03 / Dezembro / 2020

Quinta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Economia ver todas os artigos desta secção

FEPICOP confirma crescimento sustentado da Construção em 2020

02 de Janeiro de 2020 às 13:58:44

tamanho da letra:

Economia

Para 2020, as previsões da FEPICOP para a produção do setor da Construção apontam para a manutenção de uma trajetória positiva, antecipando-se um crescimento de 5,5% para o total do ano.

Esta evolução traduz um ligeiro abrandamento do ritmo de crescimento face a 2019 (+6,0%) mas, ainda assim, vem confirmar a continuação do ciclo de recuperação que se iniciou em 2017 e que se seguiu à grave e longa crise que a Construção viveu durante década e meia, desde o ano 2002. A confirmar-se o crescimento previsto para 2020, o Setor crescerá 23% entre 2017 e 2020, após uma queda acumulada de 60% verificada entre 2002 e 2016. 
A construção de edifícios residenciais deverá crescer 9,0%, a evolução mais intensa das esperadas para os diversos segmentos de atividade. Tal como em 2019, a sua componente de construção nova deverá ser a mais dinâmica, ao crescer 10%, após vários anos em que os trabalhos de reparação/manutenção assumiram o papel de motor de crescimento deste segmento. Para 2020 antecipa-se um crescimento de 8,0% para este tipo de trabalhos, a evolução mais moderada das estimadas desde 2016.
Por seu turno, a construção de edifícios não residenciais deverá manter uma evolução positiva, com um crescimento de 2,4%, em resultado de crescimentos na produção das suas duas componentes: a privada, que se espera que venha a evoluir a uma taxa de +2,0% ao longo do ano e a componente pública, a qual deverá manter o mesmo ritmo de evolução do ano anterior: +3,0%. 
Por último, a produção do segmento dos trabalhos de engenharia civil deverá registar uma aceleração do crescimento face a 2019, esperando-se que aumente 5,0% em 2020 (+4,0% em 2019). O anunciado reforço do investimento público, refletido na proposta de Orçamento do Estado para 2020, e o forte crescimento observado no mercado das obras públicas ao longo de 2019, quer a nível dos anúncios de empreitadas de obras públicas, cerca de +70% face a 2018, quer na celebração de contratos de empreitadas de obras públicas, em redor dos +25% em valor relativamente ao ano anterior, permitem antecipar um reforço do dinamismo deste segmento de atividade. A verificar-se esta previsão, este segmento crescerá 18% entre 2017 e 2020, após a queda acumulada de 46% observada entre 2002 e 2016. 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.