22 / Outubro / 2018

Segunda

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Tektónica 2018 registou aumento de 22% no número de visitas

30 de Maio de 2018 às 10:58:42

tamanho da letra:

Notícias

Entre profissionais e entusiastas, mais 3.000 visitantes, do que em relação ao ano passado, visitaram a Tektónica 2018, que registou um total de 30.656 visitantes nos quatro dias do evento.

Para a organização da feira de referência para a atividade da Construção, este facto é uma prova inegável do crescimento do Setor.
No primeiro dia de feira, a Tektónica contou com a presença do ministro das Infra-estruturas e Planeamento, Pedro Marques, que acentuou a relevância da feira no panorama económico das construções e obras públicas do País. Segundo o governante, a Tektónica constitui “o momento alto de projeção e afirmação do setor” e é palco “de apresentação privilegiado do que de melhor o País faz na Construção, das melhores e mais recentes inovações desenvolvidas em Portugal e tem uma importância económica significativa.”
Mais uma vez, voltaram a realizar-se os Prémios Tektónica, uma iniciativa que se realiza desde 2010 e que premeia o que de melhor se faz em Portugal no Setor. Os prémios dividem-se em quatro categorias: Prémio Promotor Academia; Prémio Inovação; Prémio Engenharia Tektónica; e Prémio Arquitetura Tektónica.
Algeco, Ampere, CENFIC, ECP, Energie, Gosimat, Helexia, ISCTE, Mapei, Microcrete e Preceram foram distinguidos com o Prémio Promotor Academia, enquanto a Neoturf (com o projeto Greenurbanliving, pela utilização de produtos reciclados com base em cortiça) J. Pinto Leitão (com o projeto Organoid, pela adoção de produtos reciclados e pela estética dos resultados) e Jular a Madeiras (com Moods by Moduleo, pela versatilidade modular que culmina em boas soluções estéticas), receberam uma menção honrosa na categoria de Prémio Inovação, sendo que o grande vencedor dessa categoria foi a empresa Nuancevidente Unipessoal, pela criação do microcimento em rolo, uma solução inovadora não só pelo material como também pelo método de aplicação e utilidade na reabilitação de edifícios.
O engenheiro José António Mateus de Brito foi distinguido com o Prémio Engenharia Tektónica, pelo trabalho desenvolvido na área da Geotecnia, sendo um reconhecido especialista nesse domínio, e o arquiteto Paulo David recebeu o Prémio Arquitetura Tektónica, pelo seu trabalho que lhe valeu várias distinções a nível internacional: o Global Award for Sustainable Architecture, em 2017, a medalha Alvar Aalto, em 2012; o prêmio AICA, em 2006, etc. Paulo David leciona atualmente no Politécnico de Milão, onde é professor no curso de desenho arquitetónico no contexto histórico.
Em 2019, já há data para a realização da Tektónica: a 21ª edição realizar-se-á de 8 a 11 de maio do próximo ano, esperando a organização do certame “um contínuo desenvolvimento e prosperidade do Setor”.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.