02 / Março / 2024

Sábado

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Nuno Brandão e H Arquitectos recebem “Prémio de Arquitetura de Ascensores Enor”

21 de Novembro de 2023 às 12:03:07

tamanho da letra:

Notícias

O aquiteto Nuno Brandão e o atelier H Arquitectos foram os vencedores ex aequo do Grande Prémio de Arquitetura Ascensores Enor. A obra portuguesa “Casa Untitled” do Atelier JQTS recebeu o Prémio de Arquitetura Jovem.

A cerimónia de entrega dos prémios decorreu no passado dia16, na sede da Enor, situada no parque tecnológico de Vigo, onde se reuniram líderes do mundo da arquitetura e representantes do setor empresarial. Estas premiações, recorde-se, começaram em 2005 e bateram recordes de participação, com mais de 300 trabalhos apresentados.
O objetivo deste prémio é destacar a arquitetura feita na Península Ibérica nos últimos três anos. O júri, constituído por profissionais da área da arquitetura, como Inês Lobos, Carlos A. Pita Abad, Francisco Vieira de Campos, Anatxu Zabalbeascoa e Carlos Quintáns, destacou que “as obras apresentadas refletem a arquitetura contemporânea que se realiza em Espanha e Portugal e que aventura soluções para os problemas reais que a sociedade tem hoje.”
Durante a cerimónia de entrega de prémios, Rubén Rodríguez, diretor geral da Enor, destacou os valores partilhados entre a empresa e as obras selecionadas de inovação, sustentabilidade e acessibilidade. Valores que, frisa-se em comunicado, “refletem a forma como a empresa entende a arquitetura”.
Relativamente às obras que granjearam os prémios para os seus autores, o júri avaliou, sobre o TIC - Terminal Intermodal de Campanhã, no Porto, de Nuno Brandão, que se trata de “um projeto de infraestrutura que dá resposta à complexidade do local onde se insere, introduzindo uma ordem contundente e ao mesmo tempo subtil. O projeto é um gesto territorial que ordena e prefigura o que pode acontecer a partir deste momento. Destaca-se o parque urbano e a ligação com cada um dos edifícios que se fazem.”
Já no que diz respeito às ‘Viviendas Sociales 1737’, em Barcelona, da H Arquitectos, o júri destacou “a clareza com que respondem à sua localização em que atendem à continuidade biológica e recreativa entre a serra de Les Ferreres e o Parque Agrícola de Llobregat, acompanhada por um jardim com árvores frondosas. As casas são cercadas por espaços de transição para o exterior para melhorar as relações entre os espaços habitacionais e o meio ambiente.”

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.