01 / Março / 2024

Sexta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Teixeira Duarte constrói projeto da Solyd em Miraflores

27 de Setembro de 2022 às 09:53:04

tamanho da letra:

Notícias

A promotora imobiliária Solyd anuncia o início da construção do Terraces Mirear Bloco B, em Miraflores, que ficará a cargo da empresa Teixeira Duarte – Engenharia e Construções.

O Terraces Mirear Bloco B, projeto elaborado pela equipa de arquitetura da Solyd e liderada pela arquiteta Cristina Rocheta, coloca no mercado 102 apartamentos com tipologias T1 a T5, áreas compreendidas entre os 54 e os 244 m2 e varandas e terraços com áreas até 331 m2, e seis espaços comerciais.
Este edifício irá oferecer ginásio, sauna, jacuzzi e piscina na cobertura, bem como sala multiusos e lobby decorado, arrecadações privativas e 249 lugares de estacionamento para automóveis e bicicletas, com pré-instalação para carregamento de veículos elétricos.  
O projeto insere-se numa zona consolidada em termos de grandes espaços de comércio, serviços, restauração, acessos, rede de transportes, próximo de locais como o Parque Florestal de Monsanto, o Parque Urbano de Miraflores e o rio Tejo.
Este é o segundo edifício do Mirear a ser lançado, depois de no final do ano passado, a Solyd ter apresentado o primeiro edifício deste projeto - Terraces Mirear Bloco A – que já conta com uma taxa de colocação de 90%. 
O Mirear é um empreendimento multiusos com 6 edifícios, 5 residenciais e 1 edifício de escritórios, que representa um investimento total de 260 milhões de euros.
No Terraces Mirear Bloco B, o preço dos apartamentos inicia-se nos 326.000 euros.  

Sustentabilidade é uma das grandes prioridades do projeto 

Além da sofisticação e modernidade, a sustentabilidade é uma preocupação deste projeto. “No sentido de reduzir o desperdício, a construção tem um Plano de Gestão de Resíduos, as portas de madeira contêm cartão 100% reciclável no interior e as janelas utilizam vidro e alumínio, ambos materiais altamente recicláveis”, salienta-se em comunicado.
O desenvolvimento do edifício obedeceu a “exigentes critérios, com recurso a soluções que minimizam o impacto climático, promovem a utilização de materiais amigos do ambiente e a segurança de todos, garantindo a certificação energética A em todos os apartamentos”, acrescenta-se no mesmo documento. 
Para garantir o uso racional e conservação de energia, “os eletrodomésticos oferecem uma excelente eficiência energética, o ar condicionado garante a climatização com baixos consumos energéticos e, na cobertura, serão instalados painéis solares. As paredes duplas, cobertura e fachadas possuem isolamento térmico de elevada performance, o que permite uma redução significativa das necessidades energéticas do edifício”, conclui-se. 
Também a aposta na redução do consumo de água está expressa “nas máquinas de lavar loiça e roupa, que asseguram o aproveitamento racional da água em cada ciclo de lavagem. Os autoclismos possuem um sistema que permite selecionar o volume de água em cada descarga e as torneiras estão equipadas com gestores de caudal garantindo (…) racionalização do consumo.”


Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.