27 / Maio / 2018

Domingo

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Materiais ver todas os artigos desta secção

Vicaima lembra a importância, o significado e o impacto das cores e sugere Dekordor® HD Colours

22 de Março de 2016 às 13:48:47

tamanho da letra:

Materiais

A Vicaima, um dos maiores players europeus no setor de portas de interior, sugere a gama de revestimentos Dekordor® HD Colours (Continuous Pressure Laminate), composta por 22 diferentes cores, disponíveis em todos os mercados onde marca opera.

“Sustentada no acompanhamento constante das tendências de design e arquitetura de interiores, a coleção Dekordor® HD Colours apresenta tonalidades que vão desde o “Amarelo Spring” ao “Verde Aqua”, passando pelo “Vermelho Vintage” e o “Cinza Silver”, fortes tendências deste ano na decoração dos espaços e com um impacto significativo no ambiente criado”, salienta a Vicaima em comunicado.
Segundo a Vicaima, o azul é cor que mais transmite confiança, calma e paz e, por isso, mais estimula a produtividade. E o laranja e vermelho são cores que trazem energia, otimismo, vitalidade e estimulam a atividade, a motivação e o apetite. Estes e outros casos, frisa, são alguns exemplos de como a cor pode ter um impacto negativo ou positivo nos espaços e ambientes desejados, nomeadamente hospitais, escolas e/ou espaços comerciais.
Para esta constatação, a Vicaima recorre aos estudo de Eva Heller – especialista mundial na psicologia das cores –, para quem  os sentimentos de calma, associados ao verde, por exemplo, ou de emoção/atividade/energia, ligados ao vermelho, têm por base as experiências enraizadas na nossa sociedade. Por exemplo, o vermelho é normalmente utilizado em restaurantes e por marcas alimentares, o amarelo é utilizado para prender a atenção nas vitrinas e/ou ajudar a concentrar a atenção, o verde é aplicado para criar um ambiente de relaxamento, e o roxo serve para estimular o cérebro.
“Pensar um espaço é muito mais do que arquitetar a sua estrutura. Hoje, criar um ambiente envolve pensar a luz, o cheiro, os elementos e as cores, que podem ir desde os tetos, às paredes, aos revestimentos, roupeiros, entre outros. A título de exemplo, se pensarmos num hospital, vários estudos comprovam a relevância de combinar tonalidades quentes e frias, ora para estimular, ora para acalmar o ambiente”, afirma a propósito da sugestão acima referida Filipe Ferreira, administrador da Vicaima.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.