23 / Setembro / 2019

Segunda

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Materiais ver todas os artigos desta secção

Banco nº 1 da Alba celebra 80 anos no espaço público

12 de Junho de 2014 às 15:21:07

tamanho da letra:

Materiais

O “Banco nº1” da ALBA, presente em praças e jardins de diversas vilas e cidades portuguesas, celebra este mês 80 anos.

Oito décadas depois, e com mais de 20 mil unidades produzidas, o “Banco nº1” da ALBA continua a ser selecionado pelas autarquias para o espaço público. A mais recente cidade a receber os simbólicos bancos foi a Marinha Grande, para o Jardim Luís de Camões, no centro da cidade.
Este equipamento de mobiliário urbano, que se apresenta em cores como o vermelho ou o verde, faz parte da memória coletiva e da identidade cultural nacionais. A fisionomia, as cores das réguas de madeira, os pés prateados e os baixos relevos do logótipo pintados na cor da madeira, mantêm-se inalterados. Permanecem ainda as duas versões - bancos simples e duplos (costas com costas) - nas medidas de 1,40cm e 2m.
A autoria do banco é de Augusto Martins Pereira (1885-1960), fundador da ALBA.
Nos anos 40, o “Banco nº 1” da Alba iniciou a internacionalização, com a exportação direta para os PALOP’s, nomeadamente Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Guiné Bissau.
Foi um dos produtos mais vendidos da ALBA, que se destacou pela inovação e o amplo leque de produtos.
Pedro Martins Pereira, bisneto do fundador e responsável pelo atual relançamento da marca, afirma que “não são facilmente percetíveis as razões para o sucesso do “Banco nº1” ao longo destes 80 anos: “qualidade, em termos de resistência e da “pele”, ou seja, o bom aspeto superficial dos componentes fundidos”.
A ALBA está hoje integrada no grupo LARUS e encerrou 2013 com um volume de vendas próximo dos 500 mil euros, registando um crescimento de 32%, relativamente ao ano anterior. Para 2014, a empresa estima crescer 20% e estrear-se na internacionalização nos mercados de Angola e Marrocos. Durante este ano, a Alba irá reeditar produtos nas áreas de Aquecimento, Águas e Mobiliário Urbano tradicional.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.