13 / Novembro / 2019

Quarta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Materiais ver todas os artigos desta secção

Cortiça expandida da Sofalca no Experimenta Design 2013 Lisboa

28 de Outubro de 2013 às 11:20:07

tamanho da letra:

Materiais

A Sofalca, empresa portuguesa produtora de aglomerado de cortiça expandida, vai estar presente no Experimenta Design 2013 Lisboa (EXD’13) com uma peça criada pelo designer Bruno Carvalho, que “alia a versatilidade da cortiça à tecnologia moderna dos tablets”.

O “iConfess” é um ponto de encontro, um banco de cortiça, onde se juntam duas pessoas separadas por uma parede também de cortiça. O contacto visual direto não existe, é apenas mediado pelos dois iPads integrados, a partir dos quais os intervenientes comunicam - ou confessam.
A peça é toda feita em cortiça e a Sofalca foi a empresa escolhida pelo designer para a realização deste projeto. A escolha da cortiça expandida da Sofalca deve-se “às suas propriedades de isolamento acústico, algo que se adequa ao conceito de “confessionário”.
A peça estará exposta na capela do Projeto da Travessa da Ermida, entre os dias 7 e 10 de novembro, no âmbito da Bienal Internacional Experimenta Design 2013 Lisboa.
A Sofalca é uma empresa portuguesa, que pertence ao Grupo Estrada SGPS. Foi fundada em 1966 e encontra-se sediada em Abrantes, produzindo Aglomerado Negro de Cortiça Expandida (ICB). A maior parte da produção da Sofalca destina-se aos mercados estrangeiros, em especial da Europa (França, Espanha, Áustria, Itália e Reino Unido) e Japão, onde as vantagens do aglomerado de cortiça como forma de isolamento com cariz fortemente ecológico são amplamente apreciadas.
Para além do isolamento térmico e acústico que fabrica e fornece através da sua associada Isocor, a Sofalca tem vindo a apostar na resolução de problemas apresentados por profissionais como arquitetos e designers.
O Aglomerado Negro de Cortiça Expandida (ICB) é um produto 100% natural, composto unicamente por grãos de cortiça, que foram atravessados por vapor a 400ºC, o que provocou a sua expansão, agregação com a própria resina e conferiu-lhe a cor negra. Na Construção, o ICB pode também ser utilizado em revestimento final, interior e exterior, para além das aplicações tradicionais.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.