06 / Dezembro / 2019

Sexta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Materiais ver todas os artigos desta secção

Porta inovadora da Porseg recebe prémio internacional de design Red Dot

09 de Julho de 2013 por Lurdes Neto às 16:23:24

tamanho da letra:

Materiais

A Porseg, fabricante nacional de portas blindadas de alta segurança e corta fogo, acaba de receber o prémio mundial de design ‘Red Dot Award: product design’.

O prémio distingue a mais recente criação da empresa de Vila Nova de Gaia, uma porta de segurança e corta fogo, denominada “Plano”.
Trata-se, de acordo com informação prestada pelo fabricante, de uma porta metálica de batente, com folhas e aros complanares e mecanismos de fecho ocultos, que conjuga modernidade, design, fácil utilização elevada capacidade anti-fogo. “À vista, tem apenas o puxador e a barra anti-pânico. E, se estiver configurada com componentes específicos, é uma porta que, às aptidões de resistência ao fogo, acrescenta uma elevada capacidade de isolamento sonoro e estanquidade à água”, assinala José Guimarães, administrador da empresa sediada em Arcozelo.

300 unidades já fabricadas

O projeto envolveu todos os departamentos da empresa, desde a fase de conceção, que fica a dever-se aos arquitetos João Oliveira e Isabel Rebello de Andrade, até à produção, sendo desenvolvido em apenas meio ano.
Já em produção, a nova porta corta-fogo da Porseg visou responder, inicialmente, a um pedido do arquiteto Carrilho da Graça para o edifício do datacenter da PT na Covilhã. Na fase de desenvolvimento de produto e para garantir que o desafio seria superado, a “Plano” foi sujeita aos ensaios mais exigentes no que toca a resistência ao fogo, durabilidade, acústica, permeabilidade ao ar, estanquidade à água, resistência ao vento, forças de manobra, resistência à torção e coeficiente de transmissão térmica. “Em todos estes parâmetros, os resultados foram encorajadores e decidimos avançar com a produção, estando já em fabrico as primeiras 300 unidades”, elucida José Guimarães.

Internacionalização em rota ascendente

“A Porseg passará a estar no mercado com outros argumentos e responsabilidades”, pelo que vai “aproveitar este prémio para intensificar a aposta na internacionalização”, tanto mais que opera também em Angola, em parceria com o grupo português de transportes e logística Pinto Basto. O objetivo, sublinha José Guimarães, é “transformar em negócios o interesse que a ‘Plano’ está a suscitar além-fronteiras entre designers e arquitetos”.
A empresa, que tem em Portugal os seus produtos instalados em diversos equipamentos públicos (hospitais, aeroportos, escolas, recintos desportivos, estações de metro, centros comerciais, hipermercados, cinemas, teatros, etc.), assim como em hotéis, edifícios comerciais e de escritórios, sedes e agências de bancos, urbanizações e empreendimentos habitacionais, tem em Angola e na Suíça os seus melhores mercados no estrangeiro, estando já em fase muito adiantada de internacionalização para Moçambique e Brasil. No radar internacional da empresa estão também o Iraque, Dubai e Colômbia.
Com 173 anos, a Porseg faturou cerca de 10 milhões de euros no ano passado, em boa parte provenientes da operação angolana, “cada vez mais relevante na consolidação dos negócios da empresa e na sustentabilidade do volume de emprego face ao ambiente de crise por que passa a indústria da construção entre nós”, salienta-se em comunicado.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.