10 / Dezembro / 2019

Terça

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Empresas ver todas os artigos desta secção

Projeto da ad quadratum arquitectos amplia residencial de IPSS S. TIAGO

03 de Junho de 2019 às 10:46:46

tamanho da letra:

Empresas

A unidade residencial STASSA - S. Tiago Associação de Solidariedade Social de Areias, em Santo Tirso, está a ser ampliada, segundo um projeto da autoria do gabinete de arquitectura ad quadratum arquitectos.

Neste momento decorre já a 2ª fase da obra e, conforme se lê em comunicado, a bom ritmo. «É propósito deste projeto estabelecer as condições para a plena integração e respeito pelo cidadão utente deste edifício, nomeadamente aqueles que se encontrem em regime de residência permanente», destaca o arquiteto responsável, José António Lopes.
Até ao momento, foram realizadas diversas fases de construção alicerçadas em torno de um edifício pré-existente com relevância histórica para a comunidade local. A intervenção consiste, genericamente, na construção de um novo edifício, adjacente ao complexo atual, e destinado, maioritariamente, à ampliação da valência residencial da instituição, de modo a assegurar as valências e as funções orgânicas em funcionamento na instituição.
A empreitada localiza-se na área central da freguesia de Areias, com o prédio confrontante a poente, onde se encontra sediada a instituição. O terreno objeto da intervenção era, em grande parte, logradouro de uma habitação unifamiliar devoluta, apresentando-se plano e nivelado, sem grande coberto vegetal.
O novo edifício tem uma área bruta de construção de 860,6 m2, apresentando-se como complementar da orgânica e organigrama funcional da unidade principal existente, que após esta ação de emparcelamento resultará num novo prédio consolidado de 1.263 m2 e com três pisos.
Quando as intervenções terminarem (prevê-se que até finais de 2019), a STASSA oferecerá mais 18 novas camas e será mais acessível, acrescenta-se em comunicado. “Permitirá o uso do edifício a todos e quaisquer cidadãos com deficiência, ou não, na qualidade de utente ou em regime de prestação de serviços, evitando, assim, todas as barreiras arquitetónicas à mobilidade condicionada, promovendo os princípios de autonomia e independências funcional, um dos valores do gabinete de arquitetura”.
O gabinete ad quadratum arquitectos assume “potenciar o uso e usufruto da estrutura construída equipada, potenciado o grande capital humano e a experiência da instituição com a comunidade utente, elevando o nível de serviço e complementando-o com o reforço da valência residencial, necessidade há muito sentida como urgente, minorando as grandes carências sentidas e documentadas”.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.