12 / Novembro / 2019

Terça

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Empresas ver todas os artigos desta secção

Painel sandwich de O Feliz Painel conquista certificação única no setor

26 de Novembro de 2018 às 15:20:29

tamanho da letra:

Empresas

O Feliz Painel, uma das empresas do projeto Portugal Steel da CMM, recebeu a Certificação de Regularidade de Desempenho de acordo com a Norma EN 14509:2013 (Marcação CE).

Esta empresa, que integra o Grupo O Feliz, veio complementar a gama de produtos e soluções da marca, com o painel sandwich com espumas PUR e PIR para os mercados da construção e do frio industrial.
O Feliz Painel é a primeira empresa portuguesa fabricante de painéis sandwich com poliuretano a obter esta certificação, de acordo com o Sistema 1 da norma EN 14509:2013 Painéis Sandwich Autoportantes, Isolantes, com Dupla Face Metalica. O Sistema 1 desta norma distingue-se por assegurar o cumprimento dos procedimentos relacionados com a qualidade do produto por meio de auditorias ao sistema. As auditorias são realizadas pela entidade certificadora CERTIF.
O Feliz Painel dedica-se à produção e comercialização de painel sandwich – um produto para isolamento e revestimento, com as mais diversas aplicações na construção civil – no revestimento de coberturas e fachadas de edifícios industriais, comerciais ou habitacionais –, sendo também a solução de excelência na indústria da construção modular e no mercado do frio industrial.
O painel sandwich é constituído por duas chapas de aço perfiladas, unidas por um núcleo isolante de espuma rígida de poliuretano ou polisocianurato. Trata-se de um elemento de construção de rápida aplicação, com a mais elevada eficiência em termos de isolamento térmico e muito boas prestações de resistência e estanquicidade.
“O painel isolante O Feliz é produzido numa linha de produção moderna, com o rigor imposto pelos referenciais de qualidade mais exigentes, no sentido de proporcionar um produto inovador e com prestações de isolamento térmico e comportamento ao fogo adequadas ao cumprimento dos atuais regulamentos de construção”, afirma-se em comunicado.
Este investimento dá resposta à evolução que se tem vindo a verificar nos materiais para revestimento e isolamento de edifícios e câmaras de frio, no sentido de proporcionar soluções inovadoras, mais eficientes e com menor custo, conclui-se no mesmo comunicado.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.