21 / Outubro / 2019

Segunda

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Empresas ver todas os artigos desta secção

Cimpor implanta mais uma fábrica em Moçambique

23 de Junho de 2015 às 15:11:00

tamanho da letra:

Empresas

A Cimpor vai reforçar a sua presença em Moçambique, com a construção de uma quinta unidade fabril neste país, desta feita na província de Nacala.

Segundo avança o “Diário Económico”, a nova fábrica vai criar cerca de 500 postos de trabalho a partir de 2018, ano em que estará em operação. De acordo com o comunicado enviado ao mercado, o grupo liderado por Ricardo Lima revela que a participada Cimentos de Moçambique vai arrancar com a construção de um forno com capacidade de produção de 1,5 milhões de toneladas de cimento, num investimento de cerca de 224 milhões de euros. Ainda conforme o mesmo comunicado, esta nova unidade vai ajudar a reduzir a importação de clínquer, já que a produção terá como destino o mercado interno.
A Cimentos de Moçambique assume-se como líder de mercado com uma quota de mais de 60%, sendo o único operador de dimensão nacional. "A nova capacidade a instalar vem aumentar o nível de eficiência da resposta à procura de cimento local, reconhecendo a Cimentos de Moçambique o seu papel de acelerador de desenvolvimento económico sustentável da região de Nacala", refere a Cimpor.
A Cimentos de Moçambique, recorde-se, já conta com uma fábrica integrada de produção de cimento na Matola, para além de operar quatro unidades de moagem em Dondo, Nacala, CINAC e Matola II, esta última inaugurada em 2013. Na mesma nota enviada ao mercado, a empresa revela que a participada moçambicana detém uma capacidade de produção de cimento de 3,1 milhões de toneladas, e conta com cerca de 1.200 colaboradores.

Um dos mercados que mais cresce

No relatório e contas de 2014, o presidente executivo da Cimpor, Ricardo Lima, realça que "Moçambique é o país que tem crescido com as taxas mais elevadas de entre as geografias em que operamos, registando um saldo positivo de 17% entre 2013 e 2014".
Ricardo Lima refere ainda que, "conscientes do enorme potencial da nossa atividade nesta geografia, lançámos o projeto Mutirão, no qual especialistas internos nas áreas industriais, comerciais e de logística se articularam para desenvolver um plano de ação visando a melhoria do nosso desempenho local. Os primeiros resultados foram sentidos a partir do segundo semestre, com maior estabilidade operacional e redução de custos".
Atualmente, 70% do total da produção da Cimpor em Portugal já tem como destino a exportação, ficando o mercado interno com apenas um terço da produção.


 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.