21 / Agosto / 2019

Quarta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Empresas ver todas os artigos desta secção

Ramos Catarino reabilita edifício ao lado da Casa dos Bicos

26 de Novembro de 2014 às 14:46:27

tamanho da letra:

Empresas

A Ramos Catarino está a reabilitar e a adaptar um edifício situado na Rua do Bacalhoeiros, em Lisboa, destinado a acolher uma nova unidade hoteleira.

Com projeto da autoria do arquiteto Tiago Miranda, o Hotel Riverside Alfama - assim se chama a futura unidade - ocupará o edifício que fica situado mesmo ao lado da famosa Casa dos Bicos, no Campo das Cebolas.
No rés-do-chão do antigo edifício, funcionava um estabelecimento de venda de artesanato, a Loja dos Descobrimentos, cujos proprietários são os donos do edifício que decidiram transformar agora em hotel.
A obra confiada à Ramos Catarino inclui a manutenção da fachada, que será reabilitada, a demolição integral do interior do edifício, e a sua reconstrução, ficando com uma área de cerca de 1.250 m2, distribuída por cinco pisos.
No rés-do-chão continuará instalada a Loja dos Descobrimentos, com cerca de 100 m2, e também a receção do Hotel Riverside Alfama, que ocupará os restantes 4 pisos.
A Ramos Catarino é responsável pela empreitada global: toda a nova estrutura interior, incluindo ainda, por exemplo, uma escada metálica no saguão, subir um piso em estrutura de madeira, aplicação de vãos de madeira e metálicos, elevadores e instalações técnicas, bem como todos os acabamentos.
Trata-se, pois, de uma obra de alguma complexidade, atendendo também ao facto de o futuro hotel ir ocupar o edifício contíguo à Casa dos Bicos, uma das joias históricas e arquitetónicas de Lisboa.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.