22 / Agosto / 2019

Quinta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Empresas ver todas os artigos desta secção

Ramos Catarino reabilita edifício na Baixa Pombalina

12 de Novembro de 2014 às 17:01:11

tamanho da letra:

Empresas

A Ramos Catarino concluiu a reabilitação de um antigo edifício da Baixa Pombalina de Lisboa, propriedade do Imocrescente, Fundo de Investimento Imobiliário.

Com projeto da autoria de António Quintas, do gabinete rmr, Rui Manuel da Mó Rebelo – Arquitectos, a obra consistiu na reabilitação e restauro deste edifício com seis pisos, situado na Rua dos Fanqueiros, 132 a 140, com uma área de implantação de cerca de 300 m2 e uma área bruta de construção superior a 2 mil m2, ficando agora o rés-do-chão com dois espaços comerciais e os restantes 5 pisos destinados a habitação.
“O projeto procurou manter os aspetos arquitetónicos originais, mas adaptando o edifício às condições de conforto e modernidade mais exigentes, pelo que implicou demolições cuidadosas, o restauro e renovação de estruturas e pavimentos de madeira, de portas interiores existentes, bem como a recuperação de cantarias e azulejos na fachada”, salienta a Ramos Catarino em comunicado.
A localização do edifício e a qualidade do projeto fizeram com que a obra se revestisse de alguma complexidade, de que é exemplo o recurso a métodos tradicionais na remoção e colocação de vigas de madeira para a execução da estrutura dos pavimentos e da cobertura. Os trabalhos de escavação tiveram acompanhamento arqueológico, atendendo ao facto de se estar em plena zona histórica da capital.
De registar ainda os cuidados do projeto e da execução, por forma a respeitar a traça original do edifício, de que são exemplo os vãos, exteriores e interiores, e os revestimentos da fachada.
Procedeu-se ainda à adaptação de espaço existente (saguão), para incorporar o sistema de climatização e para instalar um elevador de acesso a todos os pisos, embora mantendo a primitiva e artística escadaria de madeira, que foi cuidadosamente restaurada, aspetos que conferiram ao edifício condições atuais de conforto e acessibilidade.

 

 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.