22 / Outubro / 2019

Terça

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Empresas ver todas os artigos desta secção

Pavimentos pesam 30% no volume de negócio da Sika em Angola

27 de Outubro de 2014 às 15:05:42

tamanho da letra:

Empresas

O segmento dos pavimentos deverá contribuir em 30% para o volume de negócios que a Sika Portugal pretender obter este ano em Angola.

A empresa deverá conseguir crescer na sua faturação em 2014 no mercado angolano cerca de 20% face ao ano anterior, período em que já registara resultados muito positivos em Angola, ao duplicar as vendas.
A sustentar este crescimento está “a qualidade dos produtos e a capacidade de diferenciação da marca neste mercado”, adianta a Sika em comunicado. “Prevemos fornecer até ao final do ano cerca de 300 t de produtos da tecnologia de pavimentos, destinados a obras privadas industriais, centros hospitalares, centros comerciais e culturais, bem como obras públicas, à semelhança do Hospital psiquiátrico de Lubango, em que fornecemos cerca de 4.000 m2 de pavimentos Sikafloor”, explica Ricardo Rocha, responsável pela sucursal da SIKA Portugal em Angola.

Empresa participou na Projekta

Presente em Angola desde 2010, a SIKA Portugal faz um balanço positivo dos negócios até então desenvolvidos. “Sabíamos que havia, e há, um forte potencial no mercado, mas também sabíamos que as barreiras e as dificuldades seriam muitas. No entanto, com uma estratégia de desenvolvimento sustentável, conseguimos atingir os objetivos propostos inicialmente”, afirma o mesmo responsável. Demonstrando a sua contínua aposta no mercado Angolano e reforçando a sua presença junto dos intervenientes do setor da Construção Civil, Obras Públicas, Urbanismo e Arquitetura deste país, a SIKA esteve presente na feira Projekta, que decorreu de 23 a 26 de outubro passados, em Luanda.
"O setor da Construção permanece em constante crescimento há mais de 5 anos e Angola continua a ser um país promissor onde a mudança no setor de obras públicas, infra-estruturas e obras privadas é notório. Angola é um país em paz, com várias oportunidades de negócio e, após o início da reconstrução do país, a Construção é o setor âncora, que cresce 40% ao ano, segundo as estimativas do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA)", conclui Ricardo Rocha.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.