21 / Novembro / 2019

Quinta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Empresas ver todas os artigos desta secção

Mota-Engil vai construir barragem no rio Nilo

03 de Outubro de 2014 às 15:51:47

tamanho da letra:

Empresas

A Mota-Engil assinou com o governo do Uganda um memorando de entendimento para a realização de um estudo de viabilidade técnica e económica para a construção de uma barragem no país, num investimento que rondará os mil milhões de dólares, cerca de 790 milhões.

A informação é avançada pelo jornal Negócios, segundo o qual “o acordo prevê que a Mota-Engil África fique encarregada do estudo de construção, financiamento e operação da barragem, assegurando a produção e transmissão de energia no país, mediante um contrato de venda de energia opor 30 anos”.
O projeto, que será realizado no rio Nilo entre os lagos Kyoga e Albert, prevê uma capacidade instalada de produção de 392 megawatts.
A fase de estudos técnicos e a montagem da operação e financiamento terá lugar entre 2014 e 2015, enquanto a construção, assegurada integralmente pela Mota-Engil África, deverá ter início no último trimestre de 2015 e decorrerá pelo prazo de três anos.
Pelo valor do investimento este projeto será uma das maiores obras de sempre da Mota-Engil.

Carteira internacional aumentada em 603 milhões

Recorde-se que ainda esta semana a empresa anunciou a adjudicação de novas obras, em diferentes partes do globo, no valor de cerca de 603 milhões de euros.
Em comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) no dia 29 de setembro, o grupo de construção e obras públicas português informa que o governo Mexicano, através da Secretaria de Comunicações e Transportes, adjudicou ao consórcio liderado pelo grupo Mota-Engil um contrato de concessão, por um prazo de 30 anos, para a construção, operação, exploração e conservação da “Autopista Tuxpan-Tampico”, trecho Tuxpan-Ozuluama, no Estado de Veracruz. A concessão desenvolve-se por uma extensão de aproximadamente 105 km no Estado de Veracruz e envolve um investimento total de cerca de 290 milhões de euros. A Mota-Engil deterá uma participação no capital da sociedade concessionária de 40% e ser-lhe-á entregue, pela sociedade concessionária, o contrato de conceção e construção, no montante de 220 milhões de euros. Esta concessão agora ganha faz parte do mesmo corredor rodoviário da “Autopista Cardel-Poza Rica”, adjudicada à Mota-Engil em maio deste ano.
Adicionalmente, a Mota-Engil assegurou a adjudicação, entre outros, dos seguintes valores em grandes projetos na Europa, África e América Latina: na Polónia, três obras de infraestruturas rodoviárias, no montante global de cerca de 160 milhões de euros; em Angola, uma obra de construção civil, no montante de cerca de 45 milhões de euros; e na América Latina, no México, três obras de infraestruturas rodoviárias, no montante global de cerca de 75 milhões de euros, no Brasil, uma obra de construção civil e duas obras de terraplanagem e drenagem, no montante global de cerca de 80 milhões de euros e, no Peru, uma obra mineira de cerca de 23 milhões de euros, num total de 178 milhões de euros.


 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.