16 / Dezembro / 2019

Segunda

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Empresas ver todas os artigos desta secção

Ramos Catarino Dois reabilita Aeroportos de Lisboa e de Faro

19 de Setembro de 2014 às 14:34:20

tamanho da letra:

Empresas

Os Aeroportos de Lisboa e de Faro foram objeto de obras de reabilitação, em duas empreitadas adjudicadas pela NAV – Navegação Aérea de Portugal, à Ramos Catarino Dois – Empresa de Construção do Grupo Catarino.

No caso do Centro de controlo de tráfego aéreo de Lisboa, trata-se da reabilitação da antiga sala de operações, que deverá ficar concluída já em Novembro, enquanto na infraestrutura de Faro a intervenção foi levada a cabo na respetiva Torre de Controlo.
Atendendo às necessidades de reabilitação de alguns dos espaços do actual centro de controlo de tráfego aéreo de Lisboa, a NAV lançou esta empreitada para a transformação do que era anteriormente um grande “open space”, numa área de gabinetes, salas de reuniões e áreas técnicas, com dois pisos ligados por escadas e por elevador e com as indispensáveis características de segurança em instalações deste setor.
A intervenção implicou demolições e substituição de coberturas, criação do piso intermédio, abertura de janelas, com a criação de novos espaços dotados de condições de conforto e funcionalidade.
 A Ramos Catarino Dois salienta que “as obras estão a ser executadas junto a serviços altamente sensíveis, que funcionam 24 horas por dia, pelo que obrigaram a especiais cuidados e a uma conjugação perfeita entre os técnicos de todas as entidades envolvidas”.
Relativamente à Torre de Controlo do Aeroporto de Faro, trata-se de um edifício construído em 1964, remodelado em 1993, mas que sofreu grandes danos após a ocorrência de ventos ciclónicos, em outubro de 2012, tendo ficado a precisar de obras urgentes.
A intervenção levada a cabo pela Ramos Catarino Dois, para além da recuperação do edifício, com uma área de cerca de 2.500 m2, abrangeu não só a remodelação de interiores, com a criação de novos espaços de trabalho, mas também a respetiva valorização estética, nomeadamente através da atualização e modernização dos diversos materiais de revestimento interiores e exteriores.
De salientar que, de forma a executar os trabalhos em segurança no exterior da torre, foi montada uma estrutura de andaime suspensa na cobertura, a cerca de 25m de altura.
“Com estas duas obras, a Ramos Catarino Dois volta a demonstrar a sua capacidade para assegurar todas as fases de qualquer obra, bem como para responder a desafios complexos, proporcionando a solução mais adequada a cada cliente, a cada caso, seja qual for o setor de atividade e a complexidade do projeto”, destaca a empresa em comunicado.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.