22 / Setembro / 2019

Domingo

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Empresas ver todas os artigos desta secção

Mercados externos impulsionam crescimento da Mota-Engil

22 de Novembro de 2012 por Lurdes Neto às 16:53:31

tamanho da letra:

Empresas

O Grupo Mota-Engil obteve, nos primeiros nove meses de 2012, um volume de negócios de 1.687 milhões de euros e um resultado líquido consolidado de 58 milhões de euros.

Estes valores, que traduzem, face a igual período do ano passado, crescimentos de, respetivamente, 8,4% e 25,9%, ficaram a dever-se “à boa performance verificada nos mercados externos, com um crescimento de cerca de 31%, e dos negócios da área de ambiente e serviços”, explica o Grupo numa nota de imprensa, onde se destaca o peso relativo da atividade externa, que atingiu, nos primeiros nove meses de 2012, um valor próximo dos 62%, ou seja, mais 11% que o verificado em setembro de 2011.

Carteira de encomendas de 3,3 mil milhões

A par desta evolução da atividade, também a carteira de encomendas internacional tem vindo a reforçar o seu peso, sendo de salientar a evolução registada nas empresas da região América Latina.
Com efeito, no final de setembro de 2012, a carteira de encomendas ascendia a cerca de 3,3 mil milhões de euros, dos quais 2,3 mil milhões de euros em mercados externos, representando cerca de 72% do total dos trabalhos em carteira.

África concentra 31% da atividade do Grupo

Em Portugal, o volume de negócios do Grupo Mota-Engil atingiu os 676 milhões de euros, traduzindo-se numa redução de 11,6% face a idêntico período de 2011. Para esta redução contribuíram as descidas no volume de negócios no segmento de engenharia e construção (- 20,8%) e no segmento de tratamento e recolha de resíduos (- 5,7%).
Já em África, região que representa 31% da atividade do Grupo, a faturação ascendeu a 517 milhões de euros, registando um incremento de 34,1%. Destaque ainda para a carteira de encomendas desta área com cerca de 1,4 milhões de euros em setembro de 2012, o que suporta “excelentes perspetivas de crescimento” neste mercado.

Faturação cresce 22% na Europa Central

Concentrando cada vez mais a sua atividade na Polónia, a Mota-Engil conta ainda com uma carteira importante neste mercado, que compreende grandes contratos rodoviários e vários contratos de média dimensão em diferentes segmentos e regiões do país, num montante superior a 350 milhões de euros. Nos primeiros nove meses de 2012, o volume de negócios na Europa Central ascendeu a 314 milhões de euros, o que representa um crescimento de 22%.

Expansão na América Latina

Na América Latina, região que registou até setembro o maior crescimento do volume de negócios, o Grupo Mota-Engil concentra atualmente a sua atividade no Peru e no México, se bem que, durante o terceiro trimestre, tenha iniciado atividade de engenharia e construção no Brasil, ao mesmo tempo que continuo a estudar diversos projetos na Colômbia.
Nos primeiros nove meses de 2012, o volume de negócios deste mercado ascendeu a 214 milhões de euros, o que representa um crescimento de cerca de 36,7% face a idêntico período do ano passado (156 milhões de euros).
Quanto à carteira de encomendas na região, esta foi reforçada, atingindo cerca de 614 milhões de euros.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.