25 / Setembro / 2022

Domingo

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Alma Development lança projetos de promoção e investimento imobiliário em Portugal

20 de Setembro de 2022 às 09:36:39

tamanho da letra:

Notícias

A Alma Development, empresa de promoção e investimentos imobiliário com foco no segmento residencial, residencial turístico e de residências sénior, e pertencente ao grupo francês Panhard Internacional, está a desenvolver o seu primeiro empreendimento em Portugal na zona das Antas e Campanhã, no Porto.

Trata-se de um projeto de 84 apartamentos, que se prevê estar pronto no primeiro trimestre de 2025. Além deste, a empresa tem já outro projeto para a zona da Grande Lisboa, nomeadamente em Caxias, onde irá desenvolver um edifício residencial com entre 24 e 30 unidades, em condomínio fechado. 
O total de investimento já assegurado para os próximos três anos é superior a 50 milhões de euros, estando a empresa à procura de novos ativos para investir. 
“A ligação da Alma Development à Panhard International e à Panhard Luxembourg, confere-lhe uma identidade própria”, explica Francisco Carmona, CEO da Alma Development. “São empresas com uma vasta experiência no desenvolvimento de projetos de grande dimensão no setor residencial, escritórios e logística, em França e Luxemburgo, que amplificam a capacidade de conceber, acompanhar e promover projetos imobiliários”, assegura. Com a criação da Alma Development pretende-se aproveitar o bom momento do mercado imobiliário português e aplicar todo o know-how que dispõem de promoção imobiliária realizadas noutras geografias, cujas tendências, por norma, chegam mais tarde a Portugal 
“Face ao tipo de procura estrangeira que Portugal regista, aliado ao elevado conhecimento e exigência do cliente português, é imperativo que sejamos cada vez mais inovadores, sempre numa lógica de promoção imobiliária assente em padrões de qualidade e sustentabilidade. Queremos contribuir para o aumento de unidades residenciais novas e, desta forma, aumentar o número de transações de fogos residenciais novos, que, em 2021, situou-se em apenas 17% do total de transações”, conclui. 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.