15 / Outubro / 2021

Sexta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo sensibiliza trabalhadores da construção para o cancro de pele na Tektónica 2021

07 de Outubro de 2021 às 17:15:52

tamanho da letra:

Notícias

Alertar para os riscos da exposição solar excessiva decorrente de atividades profissionais no exterior, sensibilizando para o cancro de pele em trabalhadores que exercem a sua atividade na construção civil é o objetivo da Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo que, em parceria com a Sanofi Genzyme, estará na Tektónica no dia 7 de outubro.

A iniciativa ‘De sol a Sol’ marcará presença, entre as 11hoo e as 19h00, junto da área reservada à AECOPS - Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços e à AICCOPN - Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas, que, juntas, dão o seu apoio a esta ação, pela relevância e pelo papel da construção civil enquanto um dos maiores empregadores nacionais, sendo também um dos setores onde grande parte dos trabalhadores exerce a sua atividade ao sol. 
Para João Maia e Silva, Presidente da APCC, “a iniciativa ‘De Sol a Sol’ tem-nos permitido chegar a setores da economia cuja atividade laboral é desenvolvida maioritariamente ao ar livre durante todo o ano, o que representa um risco acrescido de desenvolvimento de cancro de pele, em particular o cancro de pele não melanoma muito característico nestes trabalhadores. Por se tratar de um dos cancros mais diagnosticados em todo o mundo, é da maior importância alertar, sensibilizar e fornecer ferramentas que permitam uma proteção efetiva durante a atividade laboral, além de incentivar a consulta ao médico especialista perante qualquer sinal de alerta com vista a uma deteção precoce de possíveis lesões na pele”. 
Apesar de o cancro de pele não melanoma raramente ser letal, a verdade é que tem um elevado impacto na qualidade de vida dos doentes, levando a tratamentos dolorosos com uma desfiguração provável na zona afetada, sendo que a face, as orelhas e os antebraços são as áreas com o maior número de diagnósticos devido à exposição repetida a longo prazo à radiação ultravioleta . 
A campanha ‘De Sol a Sol’ quer, desta forma, alertar todas as pessoas que desempenham a sua atividade laboral ao ar livre como, por exemplo, agricultores, pescadores e profissionais da construção civil para a importância da adoção de medidas de proteção e prevenção para uma vida saudável.


Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.