01 / Outubro / 2020

Quinta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

ACT com meios reforçados intensifica fiscalização

20 de Abril de 2020 às 16:22:53

tamanho da letra:

Notícias

O Governo manteve, no âmbito da renovação do estado de emergência, até ao dia 2 de maio, o reforço dos meios e poderes da ACT- Autoridade para as Condições de Trabalho para identificar situações ilícitas, nomeadamente no que diz respeito a despedimentos, e notificar as empresas para a sua regularização.

Assim, o inspetor do trabalho, durante a vigência do estado de emergência, e sempre que verificar a existência de indícios de um despedimento ilícito, seja despedimento por iniciativa do empregador, seja despedimento coletivo ou por extinção do posto do trabalho, deve lavrar um auto e notificar o empregador para regularizar a situação.
O Decreto n.º 2-C/2020, de 17 de abril, que regulamenta o estado de emergência renovado pelo Decreto do Presidente da República n.º 20-A/2020, de 17 de abril, mantém também suspensas as decisões de despedimento até à regularização da situação do trabalhador ou ao trânsito em julgado da decisão judicial, conforme os casos, pelo que o contrato de trabalho permanece, com todos os direitos das partes, nomeadamente o direito à retribuição, bem como com as respetivas obrigações contributivas para a segurança social.

Mecanismos de reforço de poderes da ACT

Recorde-se que a ACT já havida sido dotada de meios para poder cumprir, com celeridade estas atribuições legais, tendo passado a receber da Direção-Geral do Emprego e Relações do Trabalho (DGERT) os despedimentos coletivos que lhe são comunicados, nos termos do Código do Trabalho.
“Desta forma, a ACT poderá identificar rapidamente todos os despedimentos coletivos com indícios de não estarem de acordo com a lei e que sejam sinalizados por denúncia de trabalhadores, sindicatos ou outros meios”, referia-se no site oficial do Governo aquando da divulgação daquela medida informação.
Igual informação é também comunicada ao Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), mas com o objetivo de reforçar os meios de acompanhamento dos trabalhadores alvo de despedimento coletivo e de permitir, nos casos em que se confirme a situação de desemprego, assegurar o encaminhamento para proteção social e para políticas ativas de reforço da empregabilidade.
Esta medida consta de despacho da ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e inclui todos os processos entrados na DGERT após 1 de março deste ano, abrangendo os despedimentos ocorridos durante a pandemia pelo Covid-19.

Campanha de fiscalização em curso com mais 124 inspetores

De referir a este propósito que a ACT intensificou a fiscalização às empresas, essencialmente no que diz respeito ao gozo de férias, falta de pagamento de salários, precariedade e despedimentos à margem da lei. O cumprimento, in loco, das normas de Saúde e Segurança no Trabalho para minimização do risco de contágio com pelo coronavírus SARS-CoV2 também é alvo de fiscalização, afirmou a inspetora geral do Trabalho, Luísa Guimarães, em entrevista à Antena 1, no passado dia 16 de abril.
Para o efeito, o quadro da ACT foi reforçado com 124 inspetores.
De acordo com o Despacho n.º 4698-D/2020, de 17 de abril, a ACT reforça o quadro de inspetores com 44 inspetores atualmente em estágio, que passam a exercer no imediato funções de inspetores no terreno, e com 80 candidatos aprovados em concurso externo, que são mobilizados para iniciar funções.  
A inspetora-Geral pode ainda requisitar, junto de outros serviços inspetivos, até 150 inspetores e técnicos superiores que considere necessários para reforçar a equipa da ACT.








Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.