12 / Novembro / 2019

Terça

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Estudo apresenta modelos de eficiência energética com casos reais

24 de Outubro de 2019 às 15:47:08

tamanho da letra:

Notícias

Níveis de eficiência energética de A e A+, melhorias térmicas superiores a 50%, níveis de ruído próximos dos 40 dB e resistência ao fogo padrão superior a 60 minutos.

Estas são algumas das conclusões do novo estudo da Knauf Insulation, com soluções para casos reais de reabilitação e construção nova em Portugal.
É detalhado em pormenores técnicos e construtivos para exterior e interior, tem todos os pressupostos exigidos pela legislação portuguesa e de uma forma muito simples e visual apresenta soluções conforme budget e objetivos. O estudo já se encontra disponível para download.

Reabilitação de um prédio lisboeta

O catálogo começa por apresentar o caso de reabilitação de um edifício misto de 5 pisos localizado na Avenida Almirante Reis, em Lisboa, com 1 fração de comércio no rés-do-chão (uma pastelaria), e outras 4 frações de habitação. Neste primeiro caso foram criados dois cenários. No cenário I o sistema construtivo visava cumprir os requisitos mínimos de isolamento acústico, térmico e resistência ao fogo, enquanto no cenário II pretendia-se a maximização destes elementos. Para ambos os cenários foram utilizados os mesmos materiais Knauf Insulation, sendo que no segundo caso as espessuras de isolamento eram superiores. Os melhores produtos para responder multidisciplinarmente aos objetivos pretendidos revelaram ser o Painel Plus (TP138) para a fachada e envolvente exterior, o Ultracoustic Plus para paredes interiores e o Ultracoustic TP com Ultracoustic Absorção para o pavimento. 
A vertente acústica era um dos grandes desafios deste projeto, tendo em conta a localização numa das mais movimentadas avenidas de Lisboa e a existência de um espaço de comércio com muito ruído no rés-do-chão. Com as soluções aplicadas foi possível atingir níveis sempre próximos dos 45 dB, para qualquer uma das soluções.
No desempenho energético, a solução construtiva A permite atingir a classe B, com emissões de 0,62 CO2 (t/ano), enquanto a solução construtiva B permite uma classe de desempenho energética de A, com emissões de 0,41 CO2 (t/ano). Na componente térmica foi melhorado o coeficiente de transmissão térmica para mais de metade em todos os casos apenas com a solução A, com resultados ainda mais notórios com a solução B. 
“Os materiais selecionados da Knauf Insulation, além de garantirem os resultados mencionados nos desempenhos térmico e acústico, asseguram e ultrapassam a resistência de 60 minutos ao fogo padrão, inclusive dos elementos de suporte existentes, conforme exigido regulamentarmente”, destaca-se em comunicado.

Moradia unifamiliar em três zonas climáticas

No caso da construção nova foi tido como exemplo uma moradia unifamiliar de 1 piso, constituída por uma sala/cozinha, uma instalação sanitária, três quartos, uma lavandaria e uma garagem. Foram propostas 3 soluções construtivas (A, B e C), aplicadas em 3 zonas climáticas com características distintas - Lisboa, Faro e Bragança -, sendo Bragança o caso com maiores amplitudes térmicas e, por isso, o maior desafio.
Em termos energéticos, a solução construtiva A revelou-se classe B em Bragança e classe A em Faro e em Lisboa. A solução construtiva B atinge classe A em todos os locais, enquanto que com a solução C conseguiu-se classe A+ em todas as zonas, inclusive em Bragança. 
Na questão térmica, existe uma melhoria do coeficiente de transmissão térmica muito significativa em todos os casos, tendo em conta os dados regulamentares de cada zona climática, chegando em algumas das áreas aos 60%. 
Em termos acústicos, e com as soluções aplicadas, foi possível atingir níveis sempre próximos dos 45 dB, para qualquer uma das soluções.
Para este modelo foram escolhidos os produtos que mais se ajustavam às diferentes soluções. Para as paredes exteriores e pontes térmicas foi utilizado ETICS com painel FKD-S, exceção feita para a solução C, onde se optou por uma fachada ventilada com Painel Ultravent 032. Na cobertura optou-se, em todas as soluções, pelo Painel Cobertura e barreira de vapor Homeseal, nas paredes Interiores pelo Painel Plus (TP 138) e no pavimento pelo Ultracoustic TP.
O estudo tem um objetivo muito prático e pretende ser uma ferramenta pluridisciplinar para todos os projetistas. Esteve a cargo da arquiteta Marlene Roque, especialista em Acústica de Edifícios e Segurança Contra Incêndios, projetista e perita qualificada pela ADENE em eficiência.

Para fazer download do catálogo, clique aqui.




Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.