22 / Outubro / 2019

Terça

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Arquitetos e designers desafiados a criar peças originais em cortiça para o espaço urbano

07 de Outubro de 2019 às 10:16:40

tamanho da letra:

Notícias

A Corticeira Amorim e a experimentadesign apresentam City Cortex, um novo programa de investigação que explora o potencial sustentável da cortiça através da visão de cinco estúdios internacionais de design e arquitetura.

Os resultados desta iniciativa multidisciplinar serão apresentados em Nova Iorque no final do primeiro semestre de 2020.
O novo projeto comum da Corticeira Amorim e da experimentadesign foi apresentado em conferência de imprensa, em Lisboa, na presença do Embaixador dos Estados Unidos em Portugal, George Glass, e segue-se aos projetos Metamorphosis, lançado em 2013, e Materia, lançado em 2011. 
Desta vez, o foco da investigação centra-se nos temas ligados à sustentabilidade, às alterações climáticas e à paisagem dinâmica das cidades do século XXI.
“O programa City Cortex investiga a interseção entre os contextos urbanos contemporâneos e um dos materiais mais versáteis e sustentáveis que a Natureza tem para oferecer: a cortiça”, afirma-se em comunicado, onde se adianta ainda que “a cidade escolhida para palco desta pesquisa é Nova Iorque” e que “os cinco estúdios convidados são os arquitectos Diller Scofidio + Renfro, Gabriel Calatrava e Leong Leong e os designers Philippe Starck e Sagmeister & Walsh.
Através das contribuições destes criadores de renome internacional, City Cortex vai criar peças originais para o espaço urbano da cidade de Nova Iorque. Os projetos têm por base uma pesquisa in situ acerca do potencial da cortiça produzida e transformada pela Corticeira Amorim.
“City Cortex perceciona a cidade como um sistema vivo e dinâmico, semelhante ao dos organismos biológicos, e olha para os grandes desafios do século XXI - em que temas como a mobilidade, a segurança, o conforto, a proteção, a sustentabilidade e a gestão de matérias-primas são absolutamente essenciais”, acrescenta-se no referido comunicado.
A par da criação de peças em cortiça destinadas a espaços públicos e semipúblicos de Manhattan, City Cortex desenvolverá ainda uma pesquisa histórica em torno da utilização de cortiça nos Estados Unidos da América ao longo dos séculos XX e XXI. Esta dimensão de investigação terá também em conta os laços comerciais estabelecidos entre aquele país e Portugal, alicerçados numa relação em que a Corticeira Amorim se manteve sempre presente.
City Cortex pensa a cidade contemporânea em várias das suas dimensões, e irá intervir ativamente na melhoria do dia-a-dia de quem a habita. O programa tem, assim, como objetivos essenciais: contribuir para a expansão do uso de um material natural e sustentável em contextos urbanos; abrir caminho para uma maior consciencialização sobre as temáticas da sustentabilidade e o desenvolvimento das paisagens urbanas contemporâneas; inspirar um pensamento inovador, marcado por ideias e interseções que ofereçam uma contribuição positiva e útil à nossa vivência enquanto comunidade e à interação que estabelecemos com o mundo natural.
Os resultados deste programa serão apresentados em 2020, em três formatos complementares. No espaço urbano de Manhattan será possível explorar as peças
desenhadas pelos estúdios convidados. Ocorrerá também uma exposição ilustrativa do processo criativo inerente a cada peça, onde será possível consultar maquetes, desenhos e outros elementos. Por último, a informação produzida no âmbito do programa será partilhada no website de City Cortex.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.