15 / Dezembro / 2019

Domingo

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

São Sebastião da Pedreira, São José e Santa Justa são as melhores zonas para investimento no alojamento local em Lisboa

20 de Junho de 2019 às 10:07:41

tamanho da letra:

Notícias

As zonas de maior investimento imobiliário em Lisboa são atualmente as de São Sebastião da Pedreira, São José e Santa Justa, afirma a Hostmaker, empresa gestora de propriedades e especializada em alojamento local.

Para a empresa, estas conclusões “vêm tranquilizar uma recente explosão do setor do alojamento local em Lisboa, principalmente nas zonas mais centrais da cidade”. 
A informação é disponibilizada pela Hostmaker, que acaba de divulgar a lista das melhores áreas de investimento em Lisboa. A análise foi realizada tendo por base o preço médio por noite e a média de ocupação anual.
De acordo com a Hostmaker, são estas as áreas que revelam o melhor potencial de investimento para quem quer apostar na cidade de Lisboa e retirar o melhor rendimento possível. “O crescimento bastante acelerado no centro da capital fez com que a descentralização se tornasse a melhor resposta, levando ao desenvolvimento das periferias da cidade”, sublinha. 
Em oposição, zonas como Belém e São Miguel dos Olivais revelam-se menos atrativas em termos de investimento, devido à reduzida ocupação anual e ao preço por noite praticado. 
Leeneshwari Makhijani, General Manager da Hostmaker em Portugal, assume que “em Lisboa o investimento deve ser realizado em zonas cujo balanço entre a ocupação média e o preço determinado seja mais positivo e ambicioso, por isso, aproveitando zonas com potencial igual ou melhor que o centro histórico de Lisboa. Esta métrica é calculada com base no nosso algoritmo que nos permite ter uma visão geral da ocupação na cidade.”
De acordo com o balanço realizado, em apenas um ano, os proprietários da Hostmaker em regimes de longa estadia obtiveram 30% de lucro com as suas propriedades, com um crescimento bastante positivo de 60%, o que demonstra que, com a evolução do mercado do alojamento local, já não é suficiente contar com investimento nas zonas puramente turísticas, mas nas zonas em que a sua ocupação é mais elevada e segura e onde os preços, determinados por diversos fatores, são os mais rentáveis.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.