13 / Dezembro / 2018

Quinta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Conhecidos projetos vencedores do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana 2018

10 de Maio de 2018 às 12:15:00

tamanho da letra:

Notícias

Os melhores projetos de reabilitação urbana de 2018 foram ontem conhecidos em Braga, numa cerimónia que agraciou os vencedores da sexta edição do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana.

O Prémio Nacional de Reabilitação Urbana na categoria Residencial foi para o edifício República 37 (Lisboa)

Lisboa, Porto, Matosinhos, Marco de Canaveses e Arouca são os concelhos premiados este ano, acolhendo as intervenções de reabilitação urbana que conquistaram a vitória nas dez categorias a concurso.
Os melhores projetos de habitação, serviços & comércio, turismo, restauro e reabilitação estrutural situam-se na cidade de Lisboa, que recebe ainda, ex-aequo com Matosinhos, o prémio na categoria de impacto social.
Foram ainda distinguidos os melhores projetos quer no contexto específico de Lisboa quer no do Porto. Para Marco de Canaveses vai a distinção para a melhor reabilitação com menos de 1.000 m2, enquanto para Arouca segue o prémio para a melhor solução de eficiência energética.
“É com muita satisfação que congratulamos os vencedores do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana e agradecemos também a todos os candidatos nesta nova edição. São estes projetos que fazem as nossas cidades mais bonitas, mais vivas e mais produtivas”, disse António Gil Machado, diretor da Vida Imobiliária, entidade coorganizadora do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana.
Concorreram este ano projetos de mais de 20 concelhos de todo o País, intervenções de pequena dimensão, mas também de grande escala, e todo o tipo de projetos, desde moradias particulares a grandes condomínios, hotéis, escritórios, igrejas, museus ou escolas.
À atual edição pré candidataram-se mais de 90 projetos de reabilitação urbana concluídos entre 1 de janeiro de 2016 e 31 de dezembro de 2017, validando-se um total de 76 candidatos oriundos de duas dezenas de concelhos*. Deste universo, o júri selecionou os três finalistas em cada uma das categorias a concurso, de onde foram eleitos os vencedores. O painel de jurados foi constituído pelos arquitetos João Carlos Santos e João Santa-Rita, pelo economista João Duque e pelos engenheiros João Appleton e Manuel Reis Campos.
 

VENCEDORES 2018
Prémio Nacional de Reabilitação Urbana – Residencial
 República 37 (Lisboa)
Prémio Nacional de Reabilitação Urbana – Impacto Social (ex-aequo)
 Real Vinícola (Matosinhos)
 Escola Básica Maria Barroso (Lisboa)
Prémio Nacional de Reabilitação Urbana – Comercial & Serviços
 Sede Abreu Advogados (Lisboa)
Prémio Nacional de Reabilitação Urbana – Turismo
 Verride Palácio Santa Catarina (Lisboa)
Prémio Nacional de Reabilitação Urbana – Cidade de Lisboa
 República 37
Prémio Nacional de Reabilitação Urbana – Cidade do Porto
 Albergues Nocturnos do Porto
Prémio Nacional de Reabilitação Urbana – Intervenção inferior a 1.000 m2
 Quinta de Catapeixe (freguesia de Bem Viver, Marco de Canaveses)
Prémio Nacional de Reabilitação Urbana – Restauro
 Quinta Alegre (Lisboa)
Prémio Nacional de Reabilitação Urbana – Reabilitação Estrutural
 República 37 (Lisboa)
Prémio Nacional de Reabilitação Urbana – Melhor Solução de Eficiência Energética
 Quintãs – Farm Houses (Arouca)

 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.