24 / Junho / 2018

Domingo

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Molhe de Angeiras concluído no verão de 2019

03 de Maio de 2018 às 16:48:28

tamanho da letra:

Notícias

As obras de construção do molhe de abrigo do Portinho de Angeiras, em Matosinhos, deverão estar concluídas no verão de 2019.

O anunciou foi feito pela ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, durante a cerimónia de assinatura do contrato de Empreitada de construção da obra marítima de abrigo na zona piscatória de Angeiras (Quebra-Mar de Angeiras).
A obra, com um tempo de vida útil de 50 anos e um investimento de cerca de 4 milhões de euros, tem como objetivo proporcionar melhores condições de abrigo no Portinho de Angeiras, em relação à agitação marítima durante a navegação de aproximação e partida para a pesca, e reforçar as condições de exercício da atividade da pesca de uma comunidade que vive exclusivamente desta arte.
A empreitada está a cargo da Teixeira Duarte – Engenharia e Construções e será cofinanciada pelo Programa Operacional Mar 2020 em 75% do valor do contrato, cujo valor total é de 3.787.553,67 euros com IVA incluído.
O quebra-mar, com cerca de 448 m de comprimento, será fundado sobre afloramentos rochosos, com estrutura clássica constituída por prisma de enrocamentos ToT (todo o tamanho) revestido por submantos e por mantos em enrocamentos selecionados e, na cabeça, protegido por blocos Antifer de 100 kN, e será dotado de estrutura de betão simples no coroamento em cuja cabeça será instalado um Farolim.
O prazo de execução da empreitada é de 18 meses, incluindo 6 meses de paragem de inverno.
“Face às condições atuais de acesso marítimo à zona piscatória da Praia de Angeiras, muito desfavoráveis em termos de agitação e fundos, com implicações no número de dias de inoperacionalidade para a frota ou de operacionalidade em condições de grande risco, a é uma obra fundamental para os pescadores desta região”, lê-se no site oficial do Governo.
A obra corresponde à segunda fase desta intervenção, que ficou concluída em 2017 e contemplou a reabilitação do edifício da lota e do canal de acesso com um custo de 534.139,00 euros.  

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.