16 / Julho / 2018

Segunda

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

CBRE comercializa três imóveis no Norte

05 de Abril de 2018 às 12:42:09

tamanho da letra:

Notícias

A consultora imobiliária CBRE, foi instruída para a comercialização, em regime de exclusividade, de três ativos do grupo Millennium bcp.

O primeiro ativo é um edifício de escritórios no centro do Porto, na Rua Latino Coelho, propriedade do Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Renda Predial e do Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Imorenda, com 3.863 m2, “que conta com as caraterísticas necessárias para empresas que procuram instalar-se na invicta”, lê-se em comunicado.
O segundo ativo diz respeito a uma unidade industrial e armazenagem em Mozelos, Vila da Feira, que possui, conforme se refere no mesmo documento, “grande potencial de transformação para o setor logístico. Trata-se de uma unidade com mais de 11.000 m2 de área coberta de armazenagem, 1.000 m2 de escritórios e um logradouro com 21.000 m2.”
A CBRE está ainda a organizar a venda, por carta fechada, da Quinta de Gremil, uma herdade em Ronfe, Guimarães, propriedade do fundo Gestimo - Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado, com cerca de 33 hectares, que conta também com uma produção de vinho verde, “um ativo singular na região”.
Os interessados são convidados a entregar propostas em carta fechada nos escritórios da CBRE do Porto, até às 17 horas do dia 12 de abril. Os proponentes poderão assistir à abertura das propostas e a venda será adjudicada ao licitante que ofereça o valor mais elevado, não inferior ao mínimo definido no Regulamento.

Ativos “muito procurados”

Luís Mesquita, diretor da CBRE para o Porto, assinala que “estes ativos correspondem a uma permanente procura - quer de escritórios, quer de equipamentos de logística, e a Quinta do Gremil, com características únicas e um enquadramento singular é igualmente muito atrativa”. De facto, prossegue este responsável, “a procura de investimento em imobiliário comercial já não é exclusivamente centrada em Lisboa e o perfil e nacionalidade dos investidores alargaram-se significativamente. Esta é uma das grandes diferenças face ao ano passado. Aos investidores tradicionais, juntam-se agora privados, family offices, institucionais, private equity e promotores imobiliários, e de mais nacionalidades, sendo a maioria europeus, incluindo investidores nacionais.”
Para Nuno Marçal, Responsável de Vendas - Grandes Imóveis Norte da Direção de Negócio Imobiliário do Millennium bcp, “destacar uma ação comercial com estes imóveis faz todo o sentido, já que se tratam de ativos de investimento muito procurados. É possível destacar o fator de diferenciação em todos, uma vez que primam pela capacidade de responder a uma procura de um mercado-alvo muito abrangente. Cada um destes imóveis vai ao encontro das necessidades de diferentes investidores, e com isto esperamos atrair para o norte do país mais empresas de renome.”

Investimento imobiliário em 2018 deverá atingir 2,6 mil milhões

Recorde-se que, segundo projeções do Departamento de Research da CBRE, o valor global de investimento previsto em 2018 deverá chegar aos 2,6 mil milhões de euros, superando o valor de 2,2 mil milhões de euros atingido em 2017.
Sobre o setor logístico, em dados publicados pela CBRE em fevereiro, verifica-se que o mercado registou uma elevada ocupação em 2017, num total de 343.000 m2 em Lisboa e no Porto, o que representou um acréscimo de 66% relativamente ao ano anterior. No Norte, a ocupação foi maioritariamente em armazéns construídos à medida, por falta de stock, pelo que “o ativo de Mozelos representa uma boa oportunidade tendo em conta as suas características e localização na confluência da A41 com a A1 e a A29”.
No que respeita ao mercado de Escritórios, Luís Mesquita assinala ainda que “a procura de espaços de grande dimensão para a instalação de empresas internacionais na cidade do Porto continua vibrante, sendo o maior desafio a falta de oferta. O edifício de Latino Coelho será, certamente uma boa opção para esta lacuna no mercado. E estamos convictos de que esta ação comercial está bem enquadrada e é capaz de concluir bons negócios na parceria com o Millennium bcp”, conclui este responsável


 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.