22 / Abril / 2018

Domingo

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Fachadas energéticas pioneiras procuram financiamento

06 de Fevereiro de 2018 às 11:54:51

tamanho da letra:

Notícias

A empresa portuguesa T&T está à procura de 1 milhão de euros para financiar um sistema de captação de energia solar, que se assume como “a solução mais revolucionária do mundo da climatização e energia”.

O produto é o Senergy Force e foi desenvolvido e patenteado pela T&T com o apoio do departamento de mecânica da Universidade de Aveiro. “Trata-se de um sistema de captação de energia solar que representa um progresso no domínio do aproveitamento eficaz da energia solar térmica, na medida em que reúne sob a forma de uma fachada energética todas as utilizações de energia solar: climatização, ventilação e aquecimento de água quente sanitária”, explica-se em comunicado.

Casas climatizadas a custo próximo de zero

Aquilo que a T&T propõe é um sistema de climatização que pode ser parte integrante de um edifício, substituindo fachadas, paredes ou telhados, com um rendimento de 90 por cento e ganhos superiores a 20 por cento comparativamente aos sistemas tradicionais. As fachadas energéticas reduzem a necessidade de recurso a energias não renováveis, através do aumento da área de captação solar e da eficiente gestão da temperatura interior dos edifícios. Além disso, asseguram a boa qualidade do ar interior dos edifícios, obtendo simultaneamente ganhos ao nível da climatização, uma vez que faz a renovação do ar no período do dia em que a temperatura exterior for mais favorável. Possibilita ainda o fluxo de ar quente para utilização de secador de mãos, seca-roupas e saunas.
“Trata-se de uma solução energética economicamente sustentável, que altera por completo o panorama da construção, permitindo que os edifícios tenham um balanço energético quase nulo, ou seja, que a energia consumida e a energia captada pelos edifícios sejam equivalentes. Além disso, permite que a temperatura dos edifícios se situe entre os 20 e os 26ºC durante todo o ano. Ou seja, haverá maior conforto com reduções de consumo na ordem de 90%. Estima-se que, só na Europa, o sistema Senergy Force tenha potencial para uma redução energética de 1300GW e 700.000 toneladas de dióxido de carbono, o equivalente ao compromisso estabelecido no Tratado de Quioto”, garante a T&T.

Crowdfunding para alavancar o arranque do negócio

Para arrancar com o negócio, está em curso uma campanha de crowdfunding na plataforma Kickstarter, até 2 de março. A campanha “tem como objetivo promover mundialmente esta solução tecnológica e angariar um milhão de euros para alavancar o arranque do negócio, em particular a abertura de uma unidade de produção já em 2018”, explica-se no referido comunicado. Além da componente financeira, a T&T considera que o recurso ao financiamento coletivo e consequente envolvimento da sociedade torna o projeto mais sustentável. “Os interessados neste projeto têm duas possibilidades de colaboração: podem investir através da plataforma de crowdfunding ou fazê-lo como investidores – dirigindo-se para tal diretamente à empresa –, opção na qual os juros podem ir até aos 20%/ano. Importa salientar que os lucros obtidos serão repartidos por todos aqueles que se associem ao projeto, como investidores, apoiando esta mudança. A T&T fará um contrato com cada investidor em que dá como garantia o seu património avaliado em 2,5 milhões de euros”.
A empresa gerida por Augusto Teixeira, mentor desta tecnologia, prevê que, numa janela de cinco anos, esta solução esteja a ser comercializada em vários mercados e em quantidades na ordem de 45 mil unidades/ano, gerando resultados de cerca de três milhões de euros anuais. Aliás, a empresa procura, neste momento, parceiros em todo o mundo que queiram representar esta tecnologia. A comercialização dos módulos Senergy Force arranca já em 2018, sendo que esta solução já foi devidamente testada e validada na sede da própria companhia, em Campia, Vouzela.
A primeira instalação desta tecnologia já esta vendida para uma moradia unifamiliar a construir no Belas Clube de Campo, em Sintra, e estará em funcionamento ainda em 2018. Existem já vários arquitetos a projetar casas com Senergy Force, prevendo-se que, em breve, todas as casas terão fachadas energéticas em vez dos tradicionais telhados ou paredes.



 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.