14 / Agosto / 2018

Terça

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Assembleia da República recomenda construção urgente do IC 35

25 de Janeiro de 2018 às 11:00:16

tamanho da letra:

Notícias

A Assembleia da República recomendou ao Governo que “promova, com carácter de urgência, a construção do IC35, dando continuidade ao planeado pelo anterior Governo.

A construção do IC-35, entre Penafiel e Entre-os-Rios é uma aspiração antiga das populações da região do Vale do Sousa e Baixo Tâmega. A ideia original era ligar as autoestradas A4 e A25 pelo interior dos distritos de Aveiro e do Porto, mais concretamente, Penafiel a Sever do Vouga, atravessando pelo meio os concelhos de Castelo de Paiva, Arouca e Vale de Cambra.
Dos cerca de 70 km previstos para este itinerário complementar apenas quatro se encontram atualmente em serviço, correspondentes à nova Ponte Hintze Ribeiro e aos seus acessos, em Entre-os-Rios, construídos para substituir a anterior ligação, que desmoronou em março de 2001.
Do restante itinerário, está previsto que o troço entre Penafiel e Entre-os-Rios seja construído com um perfil de autoestrada, tendo daí até final um perfil 2x1 via. No entanto, e apesar das mais variadas promessas, o IC 35 nunca passou "da gaveta". Em 2009 chegaram a ser lançadas as bases para a então denominada Concessão Rodoviária do Vouga, onde se incluía o IC 35, mas que acabou cancelada, logo no início de 2010, devido a problemas económicos e financeiros.
Em 2015, o concurso de construção do IC35 (Penafiel / Rans) foi finalmente lançado. Em causa estava a ligação do nó de Penafiel Sul (EN15) até ao nó de Rans (ligação à EN106), numa extensão de 3,0 Km. O custo da obra, para a qual existia já financiamento garantido, era de 12 milhões de euros, e deveria estar concluído no 2º trimestre de 2017.
A execução da fase final do projeto do IC35, do nó de Rans a Entre-os-Rios, segundo a calendarização da tutela na altura, apontava para o período entre 2017 e 2019.
Mas a obra viria a sofrer um novo revés, com a anulação daquele concurso, quando já se encontrava na fase final.
Agora a Resolução do Conselho de Ministros  n.º 19/2018, de 25 de janeiro, vem recomendar ao atual Executivo que retome o andamento do projeto e conclua a obra.


  

 

 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.