20 / Agosto / 2018

Segunda

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Philips Lighting aponta as chaves para o escritório do futuro

04 de Outubro de 2016 às 11:23:37

tamanho da letra:

Notícias

A Philips Lighting (Euronext Amsterdam: LIGHT), especialista global em iluminação, anuncia o seu programa ”Future Office” que pretende dar a conhecer o escritório do futuro.

Neste programa erguem-se as chaves para o design e gestão destes espaços de trabalho, baseadas na conectividade, no conforto, na flexibilidade e na sustentabilidade.
Os espaços de trabalho mudaram nos últimos tempos. No início do século XX, os escritórios apresentavam uma estética rígida, com espaços delimitados e escritórios individuais. Agora, 100 anos depois, encontramos espaços abertos e colaborativos, onde as novas tecnologias permitem grande mobilidade e personalização das zonas de trabalho.
Sob este novo paradigma de escritórios, encontramos quatro chaves que definem o futuro dos escritórios: a conectividade e personalização dos espaços que nos permite otimizar a utilização do edifício em função das necessidades dos utilizadores contribui para alargar a sua utilização. Paralelamente, permite criar espaços diferenciados e ao gosto do trabalhador que os utiliza, regulando os níveis ou a temperatura de cor da iluminação no seu posto de trabalho. A conectividade está a mudar a forma como concebemos os espaços e as possibilidades que estes nos oferecem; a melhoria do conforto do colaborador, que se consegue através de ambientes melhor iluminados que incluem a luz diurna. A melhoria das condições de saúde e bem-estar dos colaboradores tem um efeito na produtividade laboral e na redução das baixas. Todas estas melhorias têm um efeito positivo comprovado: se os colaboradores se sentem melhor, trabalham com maior eficácia; os escritórios procuram ter espaços flexíveis em função da atividade que as equipas têm de realizar: reuniões ou sociabilização, espaços para concentração, áreas destinadas à colaboração, ao descanso... As rotinas de trabalho estão a mudar e os espaços devem fazê-lo ao mesmo ritmo; a procura da sustentabilidade é crucial na atualidade. Um edifício sustentável, para além de respeitar o meio ambiente e utilizar os recursos de forma eficiente ao longo da sua vida útil, também implica o cumprimento de normas de eficiência, poupança de energia e redução de custos operativos.
Estas quatro chaves saíram de uma série de workshops realizados em Berlim, Paris e Londres com a participação de diversas empresas, arquitetos e lighting designers. Os workshops fazem parte do programa Working People Light, promovido pela Philips Lighting desde 2009, que pretende explorar as alterações das tendências nos espaços de trabalho.
A Philips Lighting (Euronext Amsterdam ticker: LIGHT), é especialista global em produtos, sistemas e serviços de iluminação.  Servindo os mercados profissionais e de consumo, a empresa, com vendas de 7.500 milhões de euros em 2015, tem cerca de 36.000 colaboradores em mais de 70 países.



 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.