16 / Dezembro / 2018

Domingo

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Procura de construção nova supera oferta no mercado residencial de Gaia

18 de Outubro de 2016 às 14:19:13

tamanho da letra:

Notícias

A Predibisa, consultora imobiliária especializada no norte do país, desenvolveu um estudo sobre o mercado residencial de Vila Nova de Gaia, o maior município do Grande Porto, incidindo na zona com mais procura: Canidelo.

A falta de construção nova face à procura existente, com exceção da primeira linha de mar, refletida na escassez de oferta de produto novo no mercado imobiliário, é uma das ilações do estudo.
Com uma área de 168,46km², Vila Nova de Gaia é, depois da Invicta, a zona com mais procura no mercado de habitação a Norte. Trata-se do terceiro município mais populoso do País e o mais populoso na região Norte, com cerca de 302 mil habitantes, dos quais aproximadamente 180 mil são residentes urbanos. Canidelo, a área com maior procura no mercado residencial em Gaia, conta com uma população de 27.769 habitantes, registando uma média de três pessoas por família. De referir que para o mesmo indicador, o concelho de Vila Nova de Gaia ocupa a 3ª posição a nível nacional.
Com base no estudo, a oferta imobiliária da zona de Canidelo representa cerca de 10,1% do mercado de Gaia. Por outro lado, a oferta residencial reflete 82.19% da oferta imobiliária total de Canidelo, sendo que 95.47% se destina à venda de habitação e 4.53% se encontra afeta a arrendamento. O estudo, que acabou por incidir, essencialmente, no levantamento de valores relativos a apartamentos usados, constatou que, por exemplo, o valor médio pedido por um apartamento T4, na zona de Canidelo, pode variar entre 150.000€ e 630.000€, aproximadamente.
Fatores como uma localização consolidada ao nível de habitação, serviços e comércio, a proximidade às praias, assim como a existência de valências tais como escolas, farmácias, centro de saúde, correios, centro comercial, entre outros, tornam o local bastante apetecível para quem pretende usufruir de uma ótima qualidade de vida. Esta zona beneficia também de boas acessibilidades rodoviárias, nomeadamente a proximidade à autoestrada A1, bem como acesso direto à cidade do Porto através de transportes públicos.
Ao nível da procura, o público-alvo é geralmente a classe média e a média/alta, que investe para habitação própria ou para uma segunda habitação, recorrendo habitualmente ao financiamento bancário, com a compra do imóvel a não ter como fim o investimento. Outro aspeto é a opção por esta zona ser feita por pessoas que trabalham no Porto e que escolhem a zona de Canidelo para uma segunda habitação (casa de praia na primeira ou segunda linha de mar). No ato da compra, são valorizados aspetos como bons acabamentos, design, existência de varandas ou terraços, de garagem, orientação solar e vistas de rio ou mar. Porém, muitos negócios acabam por não se concretizar, com o estudo a notar que as últimas construções terminaram há cerca de 6 anos, embora ainda existam algumas (poucas) frações para venda.
Para Rita Costa Seixas, arquiteta da Predibisa responsável pelo estudo, “nesta zona de Gaia, qualquer projeto residencial que venha a ser desenvolvido será sinónimo de sucesso, não só pelas valências da localização, mas em particular pela grande procura existente, que não se reflete na oferta, que é escassa.”

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.