23 / Setembro / 2018

Domingo

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Obras de 7,5 milhões começam no Eixo Central de Lisboa

04 de Maio de 2016 às 15:05:15

tamanho da letra:

Notícias

A Câmara de Lisboa deu início esta terça-feira à requalificação do espaço público no eixo central da cidade, uma intervenção entre o Marquês de Pombal e Entrecampos, que abrange a zona da Av. da República, Saldanha, Picoas e Av. Fontes Pereira de Melo.

A obra decorre por fases, de modo a reduzir os incómodos aos residentes, comerciantes, peões e automobilistas. Para já, e durante 3 meses, a empreitada vai implicar o encerramento de 2 vias, uma em cada sentido, na Avenida Fontes Pereira de Melo, mas é sempre garantida a circulação em outras duas vias por cada sentido longo de todo o eixo, e numa via em cada uma das laterais da Avenida da República.
É igualmente garantido o acesso aos estabelecimentos comerciais e à entrada dos prédios, bem como o estacionamento na zona de intervenção e envolvente durante a obra.
As obras vão começar nos 2 extremos da área que será intervencionada, começando na Avenida Fontes Pereira de Melo e no terreno junto à Feira Popular.
Na Avenida da República não serão suprimidas faixas, já que as obras dizem respeito aos passeios. As ruas laterais estarão fechadas ao trânsito.
A Praça Duque de Saldanha será o último segmento a ser intervencionado, durante 4 meses. Entretanto, a Câmara já começou a divulgar os percursos alternativos para quem se desloca de carro nestas zonas.
A autarquia estimava inicialmente que se perdessem 300 lugares de estacionamento, mas entretanto reviu o projeto e eliminou uma das ciclovias previstas para um dos lados na zona do Saldanha. Também conseguiu mais 94 lugares em algumas avenidas perpendiculares à Avenida da República.
Com esta reformulação, os 149 lugares que seriam eliminados nessa zona vão resultar num aumento de 7 novas posições de parqueamento, mas, segundo a autarquia, não é possível estabelecer o número total de lugares que serão eliminados.
Com esta intervenção a autarquia pretende reduzir o ruído, melhorar a segurança rodoviária, com a repavimentação das faixas de rodagem (feita durante a noite) e o reordenamento do estacionamento, aumentar a área pedonal, com o alargamento dos passeios, tornar os passeios mais confortáveis, criar uma ciclovia bidirecional e aumentar as zonas verdes e de estadia.
Orçada em 7,5 milhões de euros, a intervenção tem uma duração estimada de nove meses, estando prevista a sua conclusão para fevereiro do próximo ano.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.