24 / Agosto / 2019

Sábado

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Venda de casas cresce ao ritmo mais rápido dos últimos cinco anos

11 de Novembro de 2015 às 14:58:05

tamanho da letra:

Notícias

A venda de habitação em Portugal está ganhar impulso, sustentada por um aumento constante da procura, revela o Portuguese Housing Market Survey de setembro.

Já no mercado de arrendamento, o aumento da procura motivou uma retoma marginal das rendas.
De acordo com Simon Rubinsohn, economista do RICS-Royal Institution of Chartered Surveyors, “os resultados do inquérito de setembro mostram que a melhoria em curso da atividade no mercado está a ganhar força. E isso está a ser impulsionado por uma maior confiança dos consumidores para realizar compras importantes, de grande valor, que atinge um novo pico no pós-crise à medida que o cenário económico continua a melhorar”.
Por seu turno, Ricardo Guimarães, diretor da C- Confidencial Imobiliário, afirma que “o mercado imobiliário está a consolidar a sua recuperação, o que é claramente um resultado da melhoria do sentimento de mercado reportado pelos agentes. Os empréstimos bancários estão a aumentar, a procura está a crescer e a confiança a reforçar-se. No entanto, alguns agentes ainda mencionam que este é um equilíbrio frágil, devido ao desemprego e incerteza, sendo que o sentimento de mercado ainda varia consoante as regiões”.
Os resultados do RICS/Ci PHMS de setembro revelam que o volume de vendas cresceu ao ritmo mensal mais rápido desde que este inquérito foi lançado, em 2010, ao mesmo tempo que a procura registou o crescimento mais acelerado dos últimos seis meses, com o documento a afirmar que este último indicador, visível através das novas instruções de compra, tem subido – com maior ou menor intensidade – desde julho de 2013.
Face a este cenário de melhoria consistente, os preços das casas continuam a recuperar, dando continuidade ao percurso de subida que se regista há dez meses consecutivos e que veio interromper quatro anos de quedas.
Já no mercado de arrendamento, a procura por parte dos arrendatários voltou a aumentar de forma sólida em setembro, acompanhada por uma forte quebra das novas instruções por parte dos proprietários. Graças a este desequilíbrio entre a oferta e a procura, as rendas voltaram a subir em setembro, ainda que de forma marginal, com os participantes no inquérito a antever que esta tendência se mantenha nos próximos três meses.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.