13 / Outubro / 2019

Domingo

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

O melhor da Construção nos Prémios Tektónica 2015

08 de Maio de 2015 às 10:47:40

tamanho da letra:

Notícias

Corolário habitual da feira vocacionada para a Construção, os Prémios Tektónica distinguiram empresas e personalidades que mais contribuíram para a revitalização do Setor, através de projetos inovadores, formação profissional e estratégias de internacionalização.

Na Gala que decorreu no passado dia 7 de maio, a organização da Tektónica 2015 distinguiu seis categorias, nomeadamente: Prémio Inovação; Prémio Academia; Prémio Internacionalização; Prémio Portugal Constrói; Prémio Engenharia; Prémio Arquitetura.

Prémio Inovação

O júri Espaço Inovação Tektónica 2015, integrado por representantes da AECOPS-Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços, do IADE - Instituto de Artes Visuais Design e Marketing, do LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil, da Ordem dos Engenheiros e da Ordem dos Arquitectos, atribuiu um Prémio Inovação e duas Menções Honrosas. O 1º Prémio Inovação foi conquistado pelo produto Revisense, Cerâmica Sensitiva, da Revigrés. Trata-se de um sistema inovador de revestimento cerâmico com incorporação de um sensor não visível, que permite o acionamento por aproximação, sem contacto, de vários tipos de dispositivos eletrónicos. É adequado para espaços públicos e residenciais, novas edificações ou obras de renovação.
Uma das menções honrosas foi para o ThermoCer – Cerâmicos para Economizar Energia, uma solução que apresenta uma gama de novos produtos de revestimento e pavimento cerâmicos inteligentes que incorporam materiais inovadores e resultantes de novos processos de produção. O produto foi desenvolvido pelo CTCV – Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro.
A segunda menção honrosa distribuiu o produto Gencork, da Sofalca. Um dos princípios estruturantes da Gencork é a exploração da combinação entre o low tech e o high tech. O aglomerado de cortiça expandida é agora transformado segundo novos princípios de fabricação digital, refletindo uma nova linguagem formal, fruto de uma forte componente computacional. Este novo sistema criativo e digital não só otimiza as particularidades térmicas e acústicas, como também acrescenta novas valências ao revestimento nomeadamente ao nível estético e estrutural.

Prémio ‘Portugal Constrói uma Identidade’

Numa realidade económica e social em constante evolução, as empresas portuguesas destacam-se pelas suas capacidades e atributos, nos âmbitos da Identidade, Engenho, Investigação, Plataformas, Mobilidade, Logística, Ativos e Talento. Estas capacidades contribuem para o desenvolvimento de Conhecimento e Competências, que se refletem nos produtos/serviços das empresas nacionais. A iniciativa 'Portugal Constrói uma Identidade' tem como objetivo distinguir as empresas portuguesas que mais contribuem para o desenvolvimento e afirmação de uma identidade portuguesa. Foram distinguidas empresas que mais se destacam nas áreas do Conhecimento e das Competências através de treze distinções.

Conhecimento…

Na área do Conhecimento foram premiadas: pelo Conhecimento, a Sanindusa - "Reconhecer e valorizar as empresas/produtos que se distinguem no âmbito do desenvolvimento do conhecimento e que contribuem e revelam atributos relacionados com a construção de uma identidade, com o desenvolvimento da investigação, com a capacidade de engenho e com a criação de plataformas"; pelo Engenho, a Argex/Gyptec - "Reconhecer e valorizar as empresas/produtos que se distinguem no âmbito da capacidade de engenho, e que contribuem e revelam atributos relacionados com a capacidade de explorar novas soluções e a rentabilização de sinergias”; pela Investigação, a Secil - "Reconhecer e valorizar as empresas/produtos que se distinguem no âmbito do desenvolvimento da investigação, e que contribuem e revelam atributos relacionados com o conhecimento e a qualificação de competências”; e pelas Plataformas, as empresas WEGeuro e A Cimenteira do Louro - "Reconhecer e valorizar as empresas/produtos que se distinguem no âmbito da criação de plataformas, e que contribuem e revelam atributos relacionados com a capacidade de desenvolver projetos e recursos." 

…e competências

Na área das Competências, as distinções forma arrematadas: pela Mobilidade, pela MDH - "Reconhecer e valorizar as empresas/produtos que se distinguem no âmbito da capacidade de mobilidade, e que contribuem e revelam atributos relacionados com o rigor e a disciplina; pelo planeamento Logístico, a Granitrans  "Reconhecer e valorizar as empresas/produtos que se distinguem no âmbito do planeamento logístico, e que contribuem e revelam atributos relacionados com a capacidade de produzir em escala”; pelos Ativos, a Fabistone e a Utilzás - "Reconhecer e valorizar as empresas/produtos que se distinguem no âmbito da criação de acivos, e que contribuem e revelam atributos relacionados com os equipamentos e a capacidade em especializar";  e pelo Talento, a empresas Inarel - "Reconhecer e valorizar as empresas/produtos que se distinguem no âmbito do desenvolvimento de talento, e que contribuem e revelam atributos relacionados com a exploração de ideias e valências”.

Prémio Tektónica Engenharia

O professor António Reis foi o galardoado da noite nesta categoria, pelo seu “inegável contributo para o reconhecimento da Engenharia Portuguesa”.
Natural do Funchal, António Reis conclui, em 1972, a licenciatura em Engenharia Civil pelo Instituto Superior Técnico (IST), em 1977, e o Doutoramento (PhD) na Universidade de Waterloo – Canadá, tendo realizado a sua agregação pelo IST em 1981. Em 1980 é ainda designado investigador convidado, Science Research Fellow, pela Universidade de Surrey na Inglaterra. Ao longo de todos estes anos recebeu vários prémios e menções honrosas pela sua atividade técnico-científica. É co-autor de dois livros técnicos e autor de várias publicações em revistas e comunicações em congressos internacionais.
Atualmente ocupa funções como Director Técnico da GRID International - Consulting Engineers, acumulando com o cargo de presidente do Conselho Consultivo.
Prémio Tektónica Arquitetura
Na Arquitectura, Raúl Hestnes Ferreira foi o galardoado, pela sua obra emblemática na arquitetura portuguesa. Filho do poeta e escritor José Gomes Ferreira, Raul Hestnes Ferreira estudou arquitetura na Escola Superior de Belas-Artes do Porto e na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, onde recebeu o diploma de arquiteto em 1961. Estudou ainda em Helsínquia, Finlândia, bem como nos Estados Unidos, na Universidade de Yale e Universidade da Pensilvânia, onde lhe foi atribuído o Master in Arcchitecture em 1963, sendo que nestas últimas foi apoiado por uma bolsa de estudo da Fundação Gulbenkian. Colaborou em ateliers de arquitetura em Portugal e no estrangeiro e ainda com várias entidades públicas. Lecionou no Departamento de Arquitetura da E.S.B.A.L. de Lisboa (1970-72), sendo professor catedrático convidado do Departamento de Arquitectura da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra desde 1991 até 2003, no ISCTE, de 2001 a 2003, encontrando-se desde 2010 a lecionar no Departamento de Arquitectura da Universidade Lusófona como professor catedrático. Desenvolve a sua atividade na área de arquitetura, planeamento físico e urbano, investigação, entre outras.

Internacionalização Tektónica

Prosseguindo a estratégia de Internacionalização da Fundação AIP, a Tektónica 2015 agraciou a Câmara de Comércio Luso – Colombiana, representada pela sua diretora executiva, Rosário Marques, e a Confederação Empresarial da CPLP, representada por José Lobato (secretário geral), pela sua colaboração intensa com a Fundação AIP na internacionalização do setor da Construção.

Academia Tektónica

A 5ª edição da Academia Tektónica consistiu na realização de ações de formação, onde participaram mais de 300 profissionais, entre ações teóricas e práticas, em áreas como a pedra e a eficiência energética, entre outras. A iniciativa tem como objetivo proporcionar uma atualização de competências técnicas em ações de formação ministradas por entidades reconhecidas formalmente para o efeito. Este ano, o Prémio Academia foi atribuído, uma vez mais, à AECOPS – Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas, CENFIC – Centro de Formação Profissional da Indústria da Construção Civil e Obras Públicas do Sul, ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, Donauer Solar Systems, Gyptec Ibérica, e Landlab.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.