26 / Agosto / 2019

Segunda

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Absorção de escritórios cresce 71% no primeiro trimestre

28 de Abril de 2015 às 11:45:26

tamanho da letra:

Notícias

A atividade no mercado de escritórios de Lisboa continua em trajetória ascendente, com os níveis de absorção a fortalecerem-se de mês para mês, afirma a consultadora imobiliária JJL.

No final do 1.º trimestre a nota foi novamente de crescimento, com o volume de área arrendada a atingir os 29.459 m² nesse período, ou seja, mais 71% do que no 1.º trimestre do ano passado. Para a JLL o trimestre também tem sido de crescimento, com o departamento de Office Agency a garantir uma quota de mercado de 32% em março.
De acordo com o mais recente Office Flashpoint da JLL, em março, foram transacionados 10.307 m² de área de escritórios em Lisboa, um valor que está ligeiramente acima dos níveis de atividade registados em fevereiro (9.946 m²) e supera em 62% o volume de absorção registada em março de 2014.
O Parque das Nações (Zona 5) destacou-se como a zona mais ativa em março, com uma quota de 39% da área absorvida, seguida do Prime CBD (Zona 1) com 23%. Contudo, na análise ao acumulado do primeiro trimestre, o Corredor Oeste (Zona 6) continua a liderar com uma quota de mercado de 30%, seguido do Parque das Nações e do CBD (Zona 2) com um peso de 26% e 21%, respetivamente.
Do lado da procura, as empresas do setor “TMT’s & Utilities” foram as mais ativas no mês de março, garantindo 31% da área de escritórios ocupada, concluiu a análise do Office Flashpoint. Mas, no acumulado do primeiro trimestre, a liderança pertenceu às empresas na área de “Produtos de Consumo” (21%), embora este setor esteja nivelado com a procura dos “Serviços Empresas” e dos “Serviços Financeiros”, ambos com uma quota de 20%. Destacam-se ainda as empresas de “TMT’s & Utilities”, com um peso de 19% na absorção trimestral.
O Office Flashpoint da JLL observa ainda que a mudança de instalações continua a ser claramente a principal motivação das empresas para a tomada de novos espaços de escritórios, correspondendo a 61% da atividade registada no primeiro trimestre (e de 75% da absorção do mês de março). Os restantes 39% dizem respeito à tomada de espaço conduzida por novas empresas ou por expansão de área.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.