12 / Dezembro / 2019

Quinta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Palácio Nacional de Queluz inicia obras de 2,8 milhões

23 de Janeiro de 2015 às 11:49:52

tamanho da letra:

Notícias

A Parques de Sintra arrancou em janeiro com a recuperação do Palácio Nacional e Jardins de Queluz, num investimento global avaliado em cerca de 2,8 milhões de euros.

As obras incluem, no Palácio, a recuperação de fachadas, cantarias, vãos, coberturas, a revisão das infraestruturas de energia e comunicações, bem como a proteção contra descargas atmosféricas, o sistema de videovigilância, a ligação dos esgotos à rede pública e, ainda, a requalificação do piso térreo, inacabado desde a reconstrução após o incêndio de 1934, para a disponibilização de uma cafetaria, auditório e espaço de apoio para eventos. No que respeita aos jardins, cujas intervenções estão ainda sujeitas a apreciação por parte da Direção Geral do Património Cultural, os projetos previstos abrangem a recuperação do Jardim de Malta, a reconstituição do Jardim Botânico e, também, a recuperação da Cascata, bosquetes e caminhos, a revisão e melhoria do sistema de águas (tanto ao nível das fontes, tanques e lagos, como da rega) e novas plantações para proteger as vistas de quem se encontra no interior do Jardim.
O diagnóstico do estado de conservação do Palácio e Jardins, efetuado logo após a Parques de Sintra ter recebido a gestão do Palácio Nacional de Queluz, no final de 2012, confirmou o elevado estado geral de degradação do conjunto, devido à carência quase total de investimentos.
Foram então analisadas as áreas a necessitar de recuperação, inclusive com o apoio de especialistas (nomeadamente da Direção-Geral do Património Cultural e do Instituto Superior Técnico), desenvolvidos/adaptados os projetos detalhados de intervenção e lançados os concursos para seleção das empresas de recuperação, no que respeita aos trabalhos no Palácio, os quais arrancam agora, tendo como objetivo a sua conclusão até ao verão de 2015. Também este ano terão início as intervenções nos jardins.
 Em comunicado, a Parques de Sintra refere que os trabalhos em causa não irão implicar, em nenhum momento, a interrupção dos percursos de visita, pretendendo-se, pelo contrário e de acordo com a política habitual de “Aberto para Obras”, que os visitantes acompanhem o progresso das intervenções. Será, portanto, possível, dentro das regras de segurança, assistir aos trabalhos, bem como aceder a informação sobre os mesmos e, dessa forma, melhor avaliar e reconhecer o esforço necessário para a intervenção em espaços com este tipo de sensibilidade e relevância histórica.
 
 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.