25 / Agosto / 2019

Domingo

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Hasta pública de 24 imóveis rende 6 milhões de euros

17 de Outubro de 2014 às 11:43:37

tamanho da letra:

Notícias

A Câmara Municipal de Lisboa arrecadou um total de 6 milhões de euros na hasta pública que promoveu para alienar 24 imóveis integrados no programa "Reabilita primeiro Paga depois".

Numa das mais concorridas vendas registadas até ao momento, o município de Lisboa realizou  mais do  dobro dos  2,9  milhões de euros previstos.
Segundo um comunicado emitido pela CML, apresentaram-se  229 candidatos e foram feitos 1.500 lançes. Nesta hasta pública, que começou às 10h30 do dia 16 e só acabou perto das 23h00, participaram candidatos nacionais e estrangeiros.
O Programa Reabilita Primeiro Paga Depois consiste na venda de edifícios municipais devolutos, com obrigação de realização de obras de reabilitação pelo adquirente, permitindo-se a este diferir o pagamento do preço até ao termo do prazo contratual, que terá em conta o licenciamento, a execução das obras e a colocação do imóvel no mercado ou a pronto pagamento, beneficiando, neste caso, de um desconto de 10 % sobre o valor de aquisição arrematado em hasta pública.
Trata-se de um programa cuja execução é considerada “particularmente decisiva” pela autarquia da capital no atual contexto económico e financeiro, “enquanto contributo municipal para:
-  promover a reabilitação de património municipal devoluto e em mau estado de conservação, sem recurso a capitais próprios nem aumento do endividamento;
-  racionalizar a estrutura da receita municipal, otimizando a sustentabilidade da gestão do parque habitacional;
-  apoiar os pequenos e médios investidores, permitindo diferir o pagamento do preço do imóvel para o final da operação de reabilitação;
-   incentivar a economia, gerando investimento diversificado no mercado da reabilitação urbana;
-  dinamizar o setor da construção, fundamental para a manutenção e criação de novos postos de trabalho;
-   aumentar a oferta de habitação na cidade, por aquisição ou arrendamento, captando população para os bairros históricos”.
 
A grande vantagem em relação a outros intervenientes no imobiliário é a faculdade do pagamento em diferido, ou seja o promitente comprador tem a possibilidade de pagar o edifício no fim do prazo fixado para o efeito, que tem variado entre 18 a 30 meses. Os adquirentes beneficiam ainda do acompanhamento de um gestor personalizado do processo de licenciamento e de uma via rápida para a conclusão de tal procedimento.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.