11 / Dezembro / 2019

Quarta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Preços das casas recuam no início do ano

26 de Fevereiro de 2014 às 12:39:57

tamanho da letra:

Notícias

Depois de três meses a apresentarem uma evolução positiva, os preços das casas em Portugal (Continental) voltaram a descer em janeiro de 2014.

De acordo com os dados do Índice Confidencial Imobiliário (ICi), os preços da habitação em Portugal desvalorizaram 0,3% em janeiro quando comparados com o mês anterior. Não obstante, em termos homólogos, a trajetória de melhoria verificada desde outubro de 2013 continuou o seu percurso, com uma variação de -0,9% em janeiro (face a janeiro de 2013). De notar que, em dezembro, os preços tinham caído 1,4% face ao mesmo mês do ano anterior.
A habitação nova apresentou preços 0,7% mais baixos em janeiro face ao mês anterior, enquanto nos fogos usados essa descida se ficou pelos 0,1%. No entanto, a taxa de variação homóloga dos fogos novos apresentou-se positiva (0,2%) em janeiro de 2014, enquanto a dos usados permaneceu em terreno negativo (-1,7%).
No que concerne à Área Metropolitana de Lisboa (AML), os preços também caíram em janeiro face ao mês anterior (-0,2%) e, neste caso, a taxa de variação homóloga passou mesmo a apresentar um valor positivo, com os preços a subirem 0,4% comparativamente a janeiro de 2013.
À semelhança do mercado nacional, a desvalorização mensal dos preços na AML foi mais acentuada nas casas novas (-0,4%) do que nas casas usadas (-0,1%). Comparando com o mesmo período em 2013, em janeiro de 2014, os preços dos fogos novos cresceram 3,1%, ao passo que os preços dos usados diminuíram 0,8%.


 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.