15 / Novembro / 2019

Sexta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Notícias ver todas os artigos desta secção

Uma resposta aos profissionais que querem acompanhar as inovações da Construção

19 de Setembro de 2013 às 15:20:00

tamanho da letra:

Notícias

De 4 a 8 de novembro de novembro próximo, o Parque de Exposições de Paris Nord Villepinte acolhe o Batimat, salão internacional para a Construção e Arquitetura, que decorrerá pela primeira em simultâneo com as mostras nas áreas das soluções de eficiência energética e para os espaços de banho, respetivamente, Interclima + Elec, e Ideo bain.

Em entrevista ao “Jornal da Construção”, Cécile Caruana, diretora de Comunicação & Marketing da Promosalons, entidade organizadora do certame, fala das principais novidades e das expectativas em torno da edição deste ano, com as quais se pretende atrair um número de visitantes em redor dos 400 mil.

Jornal da Construção – Depois de 25 anos, o Batimat é um salão com créditos firmados e reconhecidos a nível internacional, porque sempre se apresentou com uma dinâmica adaptada a cada momento. Quais são, neste contexto, as principais novidades, apostas e inovações da sua próxima edição?

Cécile Caruana - A junção destes três salões emblemáticos da Construção, Batimat, Interclima + Elec e Ideo bain, em Paris Nord Villepinte, resulta em um evento único no mundo, dada a sua dimensão e abrangência na área da Construção e Arquitetura.
Todas as atividades, conexões, técnicas e soluções estarão reunidas em uma só plataforma, com ligações otimizadas entre os diferentes setores, para formar o Primeiro Encontro Mundial da Construção e da Arquitetura e para o qual são esperados cerca de 2.700 expositores e 400 mil visitantes profissionais, 20% estrangeiros, e um terço dos representantes da fileira, entre empresas e donos de obra.
Esta reunião surge como resposta à procura dos profissionais do Setor, que querem estar em sintonia com a revolução que a Construção experimenta nos dias de hoje.
A edição de 2013 tem vários eventos importantes. Em primeiro lugar, destaca-se o Concurso de Inovação, acontecimento bastante concorrido e de contínuo sucesso, e que foi totalmente repensado, para envolver, doravante, os três salões. Os nomeados serão anunciados em outubro e os vencedores (grandes prémios) revelados no primeiro dia do salão, a 4 de novembro.
A fim de divulgar o mais amplamente possível aos visitantes as inovações distinguidas pelo Concurso de Inovação 2013, estas serão apresentadas em cinco espaços logo à entrada dos halls da exposição.
Através de uma exposição digital no Hall 5B, o espaço Batimat In Situ dará a palavra a arquitetos de 50 edifícios exemplares construídos em Paris e nos arredores da cidade. Pela primeira vez, serão explicadas as escolhas dos materiais e a sua importância na conceção dos edifícios em que forma utilizados. As entrevistas, assim como os dados sobre as obras, estarão disponíveis numa aplicação para telemóvel e num site na internet especificamente criados para o efeito.
Com o Batimat Off, diretamente relacionado com o Batimat In Situ, serão propostas seis visitas guiadas, durante a semana do salão, a edifícios incluídos no Batimat In Situ, durante as quais serão explicadas as respetivas arquitetura, as inovações construtivas e os materiais utilizados (no interior e no exterior).
Por outro lado, salienta-se a atribuição do Grande Prémio de Desempenho Energético + Prémio de Arquitetura, no âmbito do Interclima+Elec, iniciativa que visa sensibilizar os profissionais para a importância da eficiência energética na conceção do projeto e distingue as criações mais recentes dos arquitetos a nível internacional.
Depois de Mario Cuccinella, Kengo Kuma, Thom Mayne e Sauerbruch e Hutton, o galardão será este ano atribuído ao arquiteto Stefan Behnisch, do gabinete Behnisch Architekten, pela atenção colocada, na conceção e construção dos seus edifícios, no fator desempenho energético.
Destaque ainda para o espaço ModedesBains, que vai mostrar soluções concretas para as preocupações atuais dos arquitetos e instaladores do universo das casas de banho, através da apresentação de soluções técnicas inovadoras em quatro áreas: acessibilidades, conforto e bem-estar, renovação e casa de banho sustentável.

J.C. - De entre os aspetos referidos, quais são particularmente atrativos para o visitante profissional da área da construção civil, nomeadamente o português,  dado a que o setor da Construção em Portugal tem, necessariamente, de se focar no segmento da reabilitação de edifícios e insfraestruturas e não tanto na construção nova? 
 
C.C. -
Tal como Portugal, a França deve dar início a uma campanha de reabilitação e renovação dos edifícios existentes. Na verdade, o Plano Construção Sustentável, no âmbito do Grenelle do Ambiente, iniciativa que reuniu o Governo, as empresas e a sociedade civil num debate sobre novas medidas a adotar na área do desenvolvimento sustentável, elevou significativamente o quadro regulamentar, exigindo dos profissionais resultados mensuráveis em termos de desempenho energético. Desde 1 de janeiro de 2013, que se exige que os novos edifícios sejam agora de baixa consumo (inferior a 50 kWh / m² / ano).
Ao mesmo tempo, foi lançado um vasto plano nacional de renovação térmica dos edifícios, com o objetivo de renovar 500 mil habitações por ano até 2016, passando tanto pela definição de normas energéticas para os edifícios ineficientes (públicos ou privados), assim como pela construção de edifícios de baixo consumo de energia.
Através da apresentação de um conjunto de produtos e soluções conformes às novas exigências, os expositores oferecerão, pois, respostas para todas estas questões,
Os eventos da Batimat, como o Concurso de Inovação, estão no centro da atualidade, ao apresentarem soluções, inovações para construções menos consumidoras de energia.
Na verdade, os espaços Batimat Off e Batimat In Situ colocam em destaque os edifícios inovadores recentemente construídos, entre janeiro de 2012 e setembro de 2013, que indicam a direção correta a seguir em termos de desempenho energético.
Numa área de 400 m2 concebido pelo arquiteto Fabrice Knoll, ModesdeBains também fornecerá 20 soluções técnicas escolhida entre industriais reconhecidos.

J.C - Perante a atual situação de crise, quais são as expectativas da organização relativamente à participação de expositores e de participantes, estrangeiros e portugueses, no certame?
 
C.C
- Apesar do ambiente económico difícil, esperamos nada menos do que 2.700 expositores nos três salões. Esta oferta vai ser de elevada qualidade, com a presença de líderes e uma boa representação do mercado, assim como muitos novos expositores que compreenderam a importância desta nova plataforma três em um.
Como organizadores, queremos oferecer aos nossos visitantes a melhor seleção de produtos, inovações, soluções e tecnologias. Uma oferta qualitativa, inovadora e completa dos setores da Construção e da Arquitetura.
Além disso, estamos a desenvolver um programa de conferências de alto gabarito, seja em relação aos assuntos ou aos oradores. Isso permitirá aos visitantes obter informações adicionais sobre vários temas e preocupações.
Também os novos espaços Innovations, patenteados à entrada dos halls das exposições, permitirão aos visitantes começar a sua visita com a descoberta das inovações do Setor, que constituem, para 99% dos mesmos, a sua principal motivação para visitar a feira.
Neste contexto, a participação de expositores portugueses manteve-se estável em relação aos anos anteriores. Há, de facto, uma forte representação no setor da Carpintaria e Serralharia (Hall 6) e no campo da decoração de Interiores e exteriores (salão 5b), em que os subsetores da pedra e mármore estão bem representados pelos expositores portugueses.

J.C. - Numa era global, em que os contactos empresariais e as divulgações de produtos e serviços são facilitados pelas tecnologias de informação e comunicação, qual o papel e a importância que podem e devem continuar a ser atribuídos às feiras internacionais e, no caso, à Batimat?

C.C. - O desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação não é incompatível com a manutenção dos encontros internacionais como o Batimat.
Além disso, ferramentas como a web têm um papel importante na organização da exposição, tanto na preparação da participação para o expositor, como na preparação da visita ao salão. Este é também o primeiro contacto dos organizadores com os expositores e visitantes. É uma ligação privilegiada que tem a sua importância. No entanto, se as TIC são essenciais para o bom desenvolvimento das sociedades, elas não substituem os benefícios decorrentes da participação num salão.
O salão é antes de mais um acontecimento humano, onde os contratantes e os prestadores de serviços têm a oportunidade de se conhecer e trocar ideias. O salão é uma oportunidade única de assistir, de prospeção e de networking. Permite aos visitantes aceder facilmente a uma ampla gama da indústria e, além da descoberta de produtos, beneficiar de conhecimentos e aprender sobre questões atuais. O agrupamento dos três salões este ano é uma oportunidade única, onde todos os profissionais se reunirão para discutir e debater. Esse 3 em 1 é o único momento em que toda a indústria é reunida e atendida! É, no fundo, um verdadeiro laboratório de ideias, lançando novos produtos e inovações no Setor.

 

 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.