29 / Novembro / 2020

Domingo

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Acontecimentos em agenda ver todas os artigos desta secção

Instituto Superior Técnico vence edição de 2020 do Prémio André Jordan

20 de Novembro de 2020 às 16:06:54

tamanho da letra:

Agenda

O júri do Prémio André Jordan elegeu como vencedor da edição de 2020, na categoria Teses de Doutoramento/Artigos Científicos, a tese de Khadija Benis, do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa.

Sob o tema “Building-Integrated Agriculture (BIA) in urban contexts - methodological contributions to sustainability assessment”, este trabalho desafia as cidades a promoverem uma mudança de paradigma do ponto de vista da sustentabilidade alimentar, com impacto nas cadeias de distribuição, apostando no que se designa por Building Integrated Agriculture, incentivando a produção alimentar em coberturas ou fachadas dos edifícios, com ganhos de conforto térmico para estes. "É uma visão que ganha especial relevo no contexto Covid, abrindo novas possibilidades num mundo em mudança", pode ler-se em comunicado..
A Menção Honrosa deste ano, na categoria Teses de Doutoramento/Artigos Científicos, foi atribuída a Francisco Portugal e Gomes, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, com a tese “Inquérito à Arquitetura Regional Portuguesa: contributo para o entendimento das causas do problema da 'casa portuguesa'”. Este trabalho divide-se em duas partes: a primeira trata-se de um inquérito que reporta a um dos tópicos mais referidos na historiografia da arquitetura portuguesa da segunda metade do século XX como sendo o estudo que, na ocasião da sua realização, pôs fim à questão da “casa portuguesa”, e constituiu em finais da década de 50 do século XX a base da decisiva viragem que ocorreu na arquitetura moderna produzida em Portugal, e do surgimento da nova modernidade ou terceira via; a segunda parte, visa colmatar uma lacuna na historiografia da arquitetura, acerca das causas do problema da “casa portuguesa”.
O prémio na categoria de Dissertações de Mestrado foi entregue a Ana Fernandes, da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, com o tema “Dinâmica dos preços de habitação em Portugal – os fatores fundamentais do mercado de habitação”. Cobrindo a evolução dos preços de habitação em Portugal, para o período entre 2009 e 2018, este trabalho procede à modelação das causas que explicam a valorização do mercado nos anos mais recentes, pondo em evidência o impacto das novas fontes de procura, sejam as turísticas ou internacionais, entre outros fatores.   
Os vencedores serão premiados com um valor pecuniário de 7.500 euros para Teses de Doutoramento ou Artigos Científicos, bem como um prémio pecuniário de 1.000 euros para dissertações de Mestrado. Os trabalhos serão ainda publicados numa edição adaptada para distribuição pelos profissionais de mercado.
Com a presente edição, o Instituto Superior Técnico torna-se a instituição de ensino superior com o maior número de premiados na categoria de doutoramentos, uma condição que assumia já na categoria de dissertações de mestrado. Ao longo dos 10 anos foram distinguidos trabalhos oriundos de outras instituições como a Universidade de Coimbra, o ISCTE, a FEP – Universidade do Porto, a Universidade do Minho, o ISEL ou o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.
A edição deste ano atingiu um novo recorde de candidaturas, com 47 trabalhos apresentados a concurso - 14 incidiram na classe de Mestrados, 13 na de Doutoramentos e 20 na de Artigos Científicos.

 

A entrega dos Prémios da Edição 2020 vai decorrer hoje, 20 de novembro, às 15h30, em formato online.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.