03 / Julho / 2020

Sexta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Acontecimentos em agenda ver todas os artigos desta secção

“Que Lisboa estamos a construir?” é o mote da 1ª edição da conferência “As Cidades do Futuro”

14 de Fevereiro de 2020 às 11:00:34

tamanho da letra:

Agenda

No ano em que, o Diário Imobiliário vai organizar A Conferência “As Cidades do Futuro”, que se realiza no próximo dia 5 de março, na Sociedade de Geografia de Lisboa, acontece no ano em que Lisboa foi eleita a Capital Verde com o objetivo de perceber como o mercado imobiliário está a contribuir para tornar as cidades portuguesas mais ecológicas, eficientes e sustentáveis.

“Que Lisboa estamos a construir?” é o mote da primeira conferência em que irá debater-se o tema do impacto do património edificado e do plano de urbanização no futura da era da Cidade Verde. 
O evento conta com a participação de especialistas como José Cardoso Botelho, CEO da Vanguard Properties, Manuel Duarte Pinheiro, professor técnico responsável do LiderA, Miguel Saraiva, da S+A Arquitetos, Pedro Ressano Garcia, da Ressano Garcia Arquitetos, Paulo Palha, presidente da Associação Nacional de Coberturas Verdes, Artur Mexia, diretor Técnico da Hydro Extruded Solutions, e João Marcelino, da Homegrid e presidente da Direção da Associação Passivhaus Portugal.
A conferência conta ainda com a presença da Secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho. 
Esta iniciativa é organizada pelo Diário Imobiliário, com a participação e moderação do vice-presidente executivo da APPII, Hugo Santos Ferreira, e conta com o patrocínio da Technal. 
Para Fernanda Pedro, diretora do Jornal Diário Imobiliário, “o impacto das alterações climáticas no planeta, nas cidades e na Humanidade deixou de ser apenas uma preocupação dos cientistas, as consequências são cada vez mais visíveis na vida das pessoas. Atualmente é fundamental perceber como o mercado imobiliário está a contribuir para tornar as cidades portuguesas mais ecológicas, eficientes e sustentáveis. Não podemos intervir na Lisboa construída e no que foi mal planeado ma, face aos novos conceitos, conhecimentos, modelos construtivos e sobretudo a uma nova sensibilidade, é possível deixar uma 'pegada' ecológica na capital portuguesa. Os novos promotores imobiliários, arquitetos e especialistas têm a obrigação de construir uma Lisboa mais sustentável para as novas gerações. O legado do imobiliário tem de ser de excelência.” 
O ciclo de 3 conferências 2020 do Jornal Diário Imobiliário passará ainda na cidade do Porto e na cidade Faro, região do Algarve.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.