22 / Fevereiro / 2020

Sábado

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Acontecimentos em agenda ver todas os artigos desta secção

A dimensão tecnológica no contexto da arquitetura escolar em debate na Casa da Arquitectura

27 de Janeiro de 2020 às 10:53:40

tamanho da letra:

Agenda

A Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) e a Casa da Arquitectura organizam o ciclo de conversas PLURAL, que assinala o segundo momento de reflexão e difusão do projeto de investigação “ESCOLAS: Complexidade e Interpretação”, sediado no Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo (CEAU-FAUP).

O terceiro e último momento deste ciclo – a conversa dedicada ao tema “Tecnologias” - acontece na próxima quarta-feira, 29 de janeiro, às 18h00, na Casa da Arquitectura e tem como convidados Artur Mexia (diretor da SAPA Building Systems), Nuno Brandão Costa (Arquiteto), Rui Furtado (Engenheiro), Vasco Freitas (Docente FEUP) e Raúl Bessa. A moderação está a cargo de Susana Marvão, jornalista especializada em Tecnologias da Informação e Comunicação (Revista Business.IT).
A introdução à sessão será feita pelo Diretor Executivo da Casa da Arquitectura, Nuno Sampaio, e a estudante Francisca Mendonça apresentará o projeto “ESCOLAS: Complexidade e Interpretação” e, em particular, os objetivos do Ciclo de Conversas e o sentido do debate Tecnologias.
A Conversa Tecnologias, terceiro e último debate do Ciclo de Conversas PLURAL, convoca a dimensão tecnológica no contexto da arquitetura escolar. “Considerando o desempenho ativo e relevante dos edifícios escolares na instrução dos alunos, pretende-se promover um diálogo sobre o papel determinativo da inovação tecnológica, com consequências tanto no espaço escolar, como nos utilizadores. A significativa carga infraestrutural, a que os mais recentes diplomas legais induziram, veio a exigir da arquitetura um conjunto diversificado de soluções que, oscilando entre a exposição e a ocultação daqueles sistemas, se confrontaram com a especificidade da intervenção em edifícios preexistentes. Complementarmente, as questões da universalidade e, em particular, da garantia de acessibilidade à globalidade do espaço escolar permitiram que a arquitetura reafirmasse a sua responsabilidade social, contribuindo para ampliar o valor pedagógico da instituição escolar. Assim, a integração das novas tecnologias, não se isenta da reinvenção de um novo modelo de ensino-aprendizagem que, repensando a organização espaço-funcional, favorece o desenvolvimento de novas práticas pedagógicas e ainda infraestrutura a sala de aula tradicional”, salienta-se em comunicado. 

O projeto ESCOLAS: Complexidade e Interpretação

O projeto de investigação “ESCOLAS: Complexidade e Interpretação” tem como pano de fundo a transformação arquitetónica dos edifícios escolares, intervencionados ao abrigo do Programa da Parque Escolar, constituído por um universo de 74 escolas localizadas “no norte” do País.
O seu objetivo é revisitar e debater a importância da intervenção arquitetónica nas escolas secundárias, promovendo um diálogo que, assente nas práticas e no campo disciplinar da arquitetura, potencie o conhecimento, envolvendo as dimensões políticas, pedagógicas, culturais, económicas e sociais. 
As principais ações de reflexão e difusão desdobram-se em cinco momentos: o Ciclo de Conferências OBRAS e AUTORES, decorrido na FAUP (janeiro a junho de 2019), o Ciclo de Conversas PLURAL, a decorrer na Casa da Arquitectura (outubro de 2019 a janeiro de 2020), uma Exposição na FAUP (fevereiro a abril de 2020), o Debate POLÍTICA, PROGRAMA e PROJETO (maio de 2020) e, finalmente, a edição do Livro ESCOLAS: Complexidade e Interpretação (2020-21).
O Ciclo de Conversas PLURAL, a decorrer, visa debater a arquitetura a partir de uma visão alargada e interdisciplinar, convocando várias áreas do saber, e teve início com a Conversa Humanidades (30 de outubro de 2019), prosseguindo com a Conversa Artes (27 novembro 2019) e, por fim, a Conversa Tecnologias (29 janeiro de 2020).
A sessão de quarta-feira tem o patrocínio das Tintas Robbialac Co-produção: Casa da Arquitectura e os apoios institucionais do Ministério da Educação, Parque Escolar, E.P.E., Ordem dos Arquitectos - Conselho Directivo Nacional e Ordem dos Arquitectos - Secção Regional Norte. A entrada é livre até ao limite da lotação da sala.





Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.