18 / Agosto / 2018

Sábado

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Acontecimentos em agenda ver todas os artigos desta secção

Aberta 1ª fase de candidaturas para TeSP em Manutenção e Reabilitação de Edifícios

18 de Julho de 2016 às 10:57:14

tamanho da letra:

Agenda

Até 12 de agosto próximo decorre a 1ª fase de candidaturas ao Curso Técnico Superior Profissional em Manutenção e Reabilitação de Edifícios e Infraestruturas, que terá início em setembro próximo, em horário pós-laboral na Universidade do Algarve.

Os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (TeSP) são uma nova modalidade de ciclo de estudos com a duração 2 anos, que compreendem 3 semestres letivos e um semestre de estágio profissional que confere a componente de formação em contexto de trabalho.
O TeSP em Manutenção e Reabilitação de Edifícios e Infraestruturas tem por objetivo “criar profissionais com uma forte formação técnica de base que integra componentes na área da inspeção, identificação e diagnóstico de patologias, materiais e técnicas de construção e reabilitação e também na gestão e manutenção em edifícios e infraestruturas em serviço”, conforme sublinha o referido estabelecimento de ensino, que acrescenta tratar-se de um “curso reconhecido, com competências para direção e fiscalização de obras e assinatura de alvarás”.
Estes profissionais estarão habilitados a participar em projetos de conservação e reabilitação do património edificado, aplicação de métodos de correção de técnicas de construção, consolidação e reforço de estruturas e instalações, proteção contra a humidade, melhoria das condições de segurança contra incêndios, acústicas e térmicas de edifícios e execução de serviços de manutenção em vias de comunicação e redes urbanas de abastecimento e drenagem de água.

Potenciais candidatos

Ainda na ótica do Instituto, “este curso apresenta uma importância relevante para região [algarvia], visto que o parque edificado e as redes de infraestruturas existentes, apesar de relativamente recentes, apresentam um estado de conservação deficitário. O peso da reabilitação de edifícios relativamente à construção nova é, em Portugal, bastante baixo comparativamente com os valores da média dos países europeus. Para que esta situação seja invertida torna-se evidente a obrigatoriedade de se proceder a uma reorientação estratégica no sector da habitação. A reabilitação é a resposta a essa reorientação contribuindo para a melhoria do estado de conservação dos edifícios, infraestruturas e das cidades, do seu valor económico e, consequentemente, da qualidade de vida das populações”, conclui.
Ao curso em questão, podem candidatar-se: titulares de um curso de ensino secundário; titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior; estudantes que, tendo obtido aprovação em todas as disciplinas do 10.º e do 11.º ano e que não tendo concluído o 12º ano, sejam considerados aptos através de prova de avaliação de capacidade, a realizar na instituição de ensino superior; e estudantes que tenham sido aprovados nas provas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos.


 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.