21 / Agosto / 2019

Quarta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Acontecimentos em agenda ver todas os artigos desta secção

Light+Building 2014: Tecnologia para gestão inteligente de edifícios promete maior poupança de energia

26 de Novembro de 2013 às 15:46:54

tamanho da letra:

Agenda

A Light+Building, Feira Internacional de Arquitetura e Tecnologia, decorre em Frankfurt de 30 de março a 4 de abril de 2014.

Um dos principais temas da Light+Building será a gestão inteligente de edifícios e como conseguir maiores poupanças de energia através da utilização da domótica em edifícios de escritórios e casas particulares.
Inúmeros expositores internacionais aceitam o desafio e vão apresentar na feira os seus mais recentes desenvolvimentos e soluções em tecnologia para gestão inteligente de edifícios.
Numa nota informativa à imprensa, que a seguir de transcreve, a representação portuguesa da entidade organizadora da feira, a Messe Frankfurt, destaca as razões na origem da edição do próximo ano e adianta parte das soluções que nela poderão ser encontradas pelos visitantes. “Os custos da energia continuam a subir. O mesmo se passa com o valor do petróleo, diesel e óleo para aquecimento. O abandono da energia nuclear na Alemanha e a promoção de fontes de energia renováveis conduziram a um aumento de preços desproporcional, em particular na eletricidade. Apesar das medidas políticas para manter os custos baixos, é difícil não cortar também nos custos através da redução do consumo de energia. Existe um grande potencial para cortar custos através do uso de sistemas de automação modernos, em particular nos edifícios.
Para além de peças e componentes altamente eficientes, como as bombas de calor ou iluminações económicas, também é possível aumentar a eficiência energética dos edifícios no seu todo, em particular, através das tecnologias elétricas e elementos mecânicos, como o aquecimento, a ventilação e o ar condicionado.

Gestão inteligente de edifícios poupa energia

A utilização de tecnologia inteligente em edifícios para controlar diversos sistemas de acordo com a altura do dia, pode conduzir a grandes poupanças de energia. Por exemplo, um regulador inteligente pode assegurar que um quarto apenas seja aquecido se este estiver efetivamente a ser utilizado e que as luzes se desliguem quando não está ninguém no espaço.
A tecnologia de informação é a base da gestão inteligente de edifícios. À semelhança da tecnologia de automação industrial, têm vindo a ser desenvolvidos diversos sistemas e padrões de comunicação para a automação de edifícios.
A gestão de edifícios só pode ser considerada como ‘Inteligente’ se todos os sistemas comunicarem entre si. Apenas assim, os sistemas automáticos das diferentes áreas podem ser coordenados entre si e aumentar a eficiência energética de todo o edifício.
Para poupar energia, é essencial que, por exemplo, num grande edifício de escritórios, a iluminação e as persianas, bem como os sistemas de aquecimento, ventilação e ar condicionado estejam interligados. Assim, a iluminação pode ser controlada de acordo com a quantidade de luz natural e ligada através de sensores de movimento assim que alguém entra na sala. Uma ligação a um sistema de controlo de um toldo, que é orientado consoante o ângulo do sol, ajuda a evitar a radiação solar direta, permitindo, ao mesmo tempo, a entrada de uma quantidade razoável de luz natural. Se o controlo do toldo estiver ligado aos sistemas de aquecimento, iluminação e ar condicionado, pode aquecer as salas ou prevenir que aqueçam demais, reduzindo a energia utilizada pelo ar condicionado. Para dar a hipótese aos utilizadores de escolherem as definições, a maioria dos sistemas vem com um painel operativo através do qual o utilizador pode inserir valores como a temperatura das salas e horários de iluminação. A interação entre o sistema de automação central e as unidades individuais de regulação é uma das principais exigências do sistema.
A gestão inteligente de edifícios tem o potencial para ser ainda mais importante se o sistema de eletricidade for adequado a ligações ao ‘Smart grid’.
Os consumidores de eletricidade, como as bombas de aquecimento ou estações de carregamento para carros elétricos, podem ser ligados ou desligados, para assegurar que a energia apenas seja utilizada quando é menos cara. Ainda há muito trabalho para ser feito no que toca à comunicação entre redes inteligentes e edifícios inteligentes. No entanto, podem ser encontradas ideias e soluções para esta questão na Light+Building.

Smartphones e tablets cada vez mais utilizados para controlar casas e edifícios

Devido aos desenvolvimentos nas áreas de tecnologia de informação, os sistemas de gestão inteligente de edifícios estão agora disponíveis a preços mais acessíveis. Em muitos casos, um investimento em tecnologia moderna de gestão inteligente de edifícios pode compensar num curto espaço de tempo. Para além do potencial para poupar energia, o grande fator responsável pela opção da domótica é que esta tecnologia oferece também um grande conforto ao utilizador.
Os preços mais atrativos significam que os sistemas de gestão inteligente também estão a entrar em casas privadas, onde conseguem com facilidade regular a iluminação, a temperatura e a segurança, poupando sempre energia. Uma das mais recentes tendências é o uso de smartphones e tablets como unidades de controlo para os sistemas de automação. Hoje em dia, uma grande parte da população está familiarizada com operações em écrans touch. Outra vantagem dos smatphones é que podem ser utilizados como controlo remoto para ligar o aquecimento a partir do exterior da casa para assegurar que os quartos estejam aquecidos quando se chega a casa”.

Fabricantes apresentam soluções em domótica

E é neste contexto que, na próxima Light+Building, diversos fabricantes internacionais de sistemas de domótica para casas e edifícios apresentam os seus recentes desenvolvimentos em tecnologia e software no Hall 9.0.
Os visitantes podem encontrar outras aplicações nos Halls 8 e 11. Na mostra especial ‘Smart powered building – your building in the smart grid’ vão ser apresentadas formas de comunicação entre os sistemas de automação e o smart grid, e como geram, armazenam e consomem energia.
Um dos temas centrais desta mostra de instalações reais é o interface entre a gestão inteligente de edifícios e sistemas apropriados em hardware e software. A mostra é uma iniciativa da Messe Frankfurt com o apoio da Associação Alemã dos Industriais de Eletrónica.
Para além desta mostra especial, a instalação da E-House no Hall 8.0 organizada pela Associação Central dos Industriais de Tecnologia de Informação e Eletrónica oferece informação sobre as oportunidades dos edifícios com sistemas de gestão inteligente em relação à eficiência energética, conforto e segurança, bem como novos conceitos sobre edifícios multifuncionais.


 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.