03 / Dezembro / 2021

Sexta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Legislação ver todas os artigos desta secção

Novos requisitos de acesso e exercício pelos técnicos do Sistema de Certificação Energética dos Edifícios

23 de Novembro de 2021 às 09:58:28

tamanho da letra:

Legislação

A definição dos requisitos de acesso e de exercício da atividade dos técnicos do Sistema de Certificação Energética dos Edifícios (SCE) foi acompanhada da alteração de algumas disposições do decreto-lei que estabelece os requisitos aplicáveis à conceção e renovação de edifícios.

A primeira das referidas alterações traduz-se no facto de, nas situações relativas a obras em edifícios sujeitos a renovação isentas de controlo prévio, o cumprimento dos requisitos aplicáveis passar a ter de ser sempre assegurado pelo empreiteiro, com base em documentação técnica que caracteriza as soluções aplicáveis.
Outra das novidades introduzidas no Decreto-Lei n.º 101-D/2020, de 7 de dezembro (que transpôs a diretiva relativa ao desempenho energético dos edifícios), pelo agora publicado Decreto-Lei n.º 102/2021, consiste no facto de se reforçar a obrigatoriedade de apresentação do projeto de conforto térmico enquanto projeto de especialidade para os componentes envolvente opaca e envolvente envidraçada, no âmbito do projeto de arquitetura, não obstante o cumprimento dos requisitos para os edifícios novos, tendo em vista o conforto ambiente, comportamento térmico adequado, eficiência e durabilidade dos sistemas técnicos, boa gestão da energia e utilização de fontes de energia renovável, ser assegurado pelos técnicos autores dos projetos. 
As demais alterações feitas ao diploma que estabelece os requisitos aplicáveis à conceção e renovação de edifícios reportam-se, essencialmente, à adaptação dos seus preceitos à existência de um diploma que estabelece os requisitos de acesso à atividade de perito qualificado e de técnico de instalação e manutenção de edifícios e sistemas para a certificação do desempenho energético e de instalação e manutenção de edifícios e sistemas. 
O Decreto-Lei n.º 102/2021 entra em vigor no dia 20 de novembro e, além de proceder à revisão dos requisitos de acesso e de exercício da atividade dos atuais técnicos do SCE, prevê também iguais requisitos para a atividade dos novos técnicos e para a produção dos efeitos e cumprimento dos objetivos subjacentes ao Decreto-Lei n.º 101-D/2020, nos termos do qual “as tarefas e as obrigações afetas às (…) atividades de certificação do desempenho energético e de instalação e manutenção de edifícios e sistemas assumem um superior grau de rigor e complexidade técnica, às quais acrescem novas tarefas e obrigações relacionadas com a gestão dos consumos de energia dos edifícios e de inspeção periódica de determinados sistemas técnicos abrangidos pelo SCE”.






Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.