28 / Maio / 2018

Segunda

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Economia ver todas os artigos desta secção

Construção perdeu 2,1 mil empregos no 2º trimestre

18 de Agosto de 2016 às 14:34:12

tamanho da letra:

Economia

Conhecidas as estatísticas do emprego relativas ao 2º trimestre de 2016, a Construção continua a destacar-se pela negativa face ao total nacional.

Com efeito, os dados divulgados pelo INE indicam que, enquanto o emprego total registou uma subida de 89,2 mil trabalhadores face aos primeiros três meses do corrente ano, na Construção o movimento foi inverso. De acordo com os resultados do Inquérito ao Emprego do INE relativos ao 2º trimestre de 2016, embora o número de trabalhadores da Construção tenha registado uma subida de 2,9%, para os 285,6 mil, face a igual período de 2015, sofreu uma redução de 3,4% face ao 1º trimestre de 2016, resultado da destruição de 2,1 mil postos de trabalho.

Desemprego total em queda

Do inquérito agora divulgado pelo INE salienta-se ainda que o desemprego total, cuja taxa estimada é de 10,8% (o valor mais baixo desde o 1.º trimestre de 2011) atingiu 559,3 mil pessoas no 2º trimestre, tendo descido 1,6 pontos percentuais (p.p.) relativamente ao 1º trimestre do ano (-80,9 mil desempregados) e reduzido 1,1 p.p. em termos homólogos (-61,1 mil desempregados).
A população desempregada, estimada em 559,3 mil pessoas, registou uma diminuição trimestral de 12,6% (menos 80,9 mil pessoas) e uma diminuição homóloga de 9,8% (menos 61,1 mil pessoas).
Já a população empregada, estimada em 4 602,5 mil pessoas, verificou um acréscimo trimestral de 2,0% (mais 89,2 mil pessoas) e um acréscimo homólogo de 0,5% (mais 21,7 mil pessoas).

 


 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.