19 / Novembro / 2019

Terça

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Economia ver todas os artigos desta secção

Construção evidencia recuperação no 1º trimestre de 2015

02 de Junho de 2015 às 14:56:48

tamanho da letra:

Economia

O investimento em Construção registou, nos primeiros três meses de 2015, uma variação homóloga positiva de 8,5%, invertendo a tendência dos últimos sete anos.

Também o Valor Acrescentado Bruto (VAB) do setor da Construção evoluiu positivamente durante o primeiro trimestre de 2015, ao registar um acréscimo homólogo de 7,6% em termos reais.
No período referido e segundo as contas trimestrais do INE, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1,5% em termos homólogos, o que reflete o maior crescimento real trimestral dos últimos 18 trimestres.
Os contributos positivos para esta evolução foram os crescimentos de 8,5% da Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) e de 2,5% do consumo privado, já que a procura externa líquida registou uma contribuição nula e o consumo público e a variação de existências contribuíram de forma negativa para o andamento do PIB (-0,5% e -94%, respetivamente).
Neste 1º trimestre de 2015, a componente da FBCF que merece um destaque particular é, sem sombra de dúvida, a Construção, a qual não registava uma evolução positiva desde o último trimestre de 2007 e conheceu, agora, um crescimento homólogo de 8,5% em termos reais. 
Tal como observado com a FBCF em Construção, o último trimestre em que o VAB do Setor tinha variado positivamente havia sido também o último de 2007 e apenas em +4,2%., sendo preciso recuar até ao terceiro trimestre do ano 2000 para observar um crescimento mais forte do VAB da Construção (+8%).

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.