15 / Dezembro / 2017

Sexta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Economia ver todas os artigos desta secção

Produção na Construção manteve-se negativa em julho

10 de Setembro de 2014 às 15:15:36

tamanho da letra:

Economia

A produção na Construção registou em julho de 2014 uma ligeira melhoria, em termos homólogos, face ao registado no mês anterior, enquanto o emprego e as remunerações no Setor recuaram, o primeiro de forma ténue e as segundas de maneira mais acentuada.

Os dados avançados pelo INE referem que o índice de produção na Construção passou de uma variação homóloga de -9,9% em junho para -9,7% em julho, apresentando variações homólogas progressivamente menos negativas desde setembro de 2013.
Ambos os segmentos desta atividade, Construção de Edifícios e Engenharia Civil, voltaram a apresentar variações homólogas menos negativas. O índice da Construção de Edifícios registou uma variação homóloga de -8,0% (-8,2% em junho), com um contributo de -4,7 pontos percentuais para a variação do índice agregado. O índice de Engenharia Civil apresentou uma variação de -12,1% (-12,3% no período anterior).

Emprego e Remunerações

Já os índices de emprego e de remunerações diminuíram 5,1% e 2,2% (-5,0% e -3,5%, em junho), respetivamente.
O índice de emprego no Setor diminuiu 5,1% em termos homólogos (variação de -5,0% em junho). Face ao mês anterior, o índice de emprego registou uma taxa de variação de -0,3% (-0,2% em julho de 2013).
Por seu turno, o índice das remunerações apresentou, em julho, uma variação homóloga de -2,2% (variação de -3,5% em junho). Comparativamente com o mês anterior, as remunerações cresceram 6,5% (5,1% em julho de 2013).

 

 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.