20 / Novembro / 2019

Quarta

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Economia ver todas os artigos desta secção

Construção com menos 66,8 mil empregos

07 de Novembro de 2013 às 12:27:10

tamanho da letra:

Economia

Conhecidas as estatísticas do emprego relativas ao 3º trimestre de 2013, a Construção destaca-se pela negativa, seja face ao total nacional, seja em relação à maioria dos setores de atividade.

Os dados divulgados pelo INE indicam que o emprego total registou uma quebra homóloga trimestral de 2,2%, mas cresceu 1,1% relativamente ao 2º trimestre de 2013 (+ 48 mil empregos).
No entanto, o número de empregados no setor da Construção (288,9 mil trabalhadores no 3º trimestre) caiu, no 3º trimestre deste ano, 18,8% relativamente ao trimestre homólogo e 4,3% relativamente ao 2º trimestre de 2013. Perderam-se, assim, 66,8 mil empregos num ano, 13 mil dos quais do segundo para o terceiro trimestre de 2013.
Comparando os diversos setores de atividade para os quais é disponibilizada informação deste inquérito, a Construção é o único que regista uma variação homóloga trimestral negativa de 2 dígitos (-18,8%), sendo o setor que mais se aproxima dessa variação o das Atividades Financeiras e de Seguros, que caiu 8,5%.
Na análise da variação relativamente ao trimestre anterior, a Construção, ao cair 4,3%, foi o segundo setor em que o emprego desceu mais, sendo apenas ultrapassado pelo setor da Educação, que registou uma quebra de 8,4%.
A apreciação dos dados do INE por outros ângulos não deixam dúvidas sobre a situação de falta de trabalho, emprego e encomendas, que assolam o Setor.
Assim, e em termos médios, nos três primeiros trimestres do ano, trabalharam na Construção 301,3 mil pessoas, o que traduz uma quebra homóloga de 19,1%, face ao mesmo período de 2012. E, até setembro de 2013, o peso médio do emprego da Construção no emprego total foi de 6,7%, o mínimo da série iniciada no ano 2000.

Desemprego total em queda

Do inquérito hoje divulgado pelo INE salienta-se ainda que o desemprego total, que atingiu 838,6 mil pessoas no 3º trimestre, desceu 5,3% relativamente ao 2º trimestre do ano (-47,4 mil desempregados) e reduziu-se 3,7% em termos homólogos (-32,3 mil desempregados);
No 3º trimestre de 2013, a taxa de desemprego foi de 15,6%, menor que os 16,4% registados no trimestre anterior e que os 15,8% apurados no 3º trimestre de 2012.


 

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.