23 / Setembro / 2019

Segunda

Diretor: José Tomaz Gomes | Editor: AECOPS

Economia ver todas os artigos desta secção

Mercado de compra e venda de habitação mantém-se estável

27 de Setembro de 2013 às 15:22:30

tamanho da letra:

Economia

Em agosto, as condições do mercado de compra e venda de habitação continuaram a apresentar uma tendência de estabilização, após anos de declínio.

Por seu turno, o mercado de arrendamento parece estar a perder a força. As conclusões são do último Portuguese Housing Market Survey (PHMS), um inquérito mensal realizado em parceria entre a Ci - Confidencial Imobiliário e o RICS - Royal Institution of Chartered Surveyors, contando com os apoios da ADENE, InCI, Caixa Geral de Depósitos e Millennium bcp, e cujo objetivo é dotar o mercado residencial português de um de Índice de Confiança e de Expetativas.
Segundo explica Josh Miller, economista sénior do RICS, “os resultados do inquérito de agosto fornecem novas evidências de uma estabilização no mercado de compra e venda, particularmente em termos de atividade e confiança. Evitando novos choques e assumindo que a economia continuará a crescer, o mercado imobiliário parece ter encontrado um chão”.
Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário, acrescenta, por seu turno, que, “de acordo com os agentes, a correção de preços apresenta-se cada vez mais como uma oportunidade, traduzindo-se num aumento das consultas por potenciais clientes e nas expetativas. No entanto, o aumento da estabilidade política é essencial para o apetite dos investidores”.

Confiança sai do vermelho

No mercado de compra e venda de casas, o índice nacional de confiança deixou o terreno negativo, passando de -13 para +5, sendo estes os melhores resultados alcançados desde que o inquérito foi lançado em setembro de 2010. Também os preços, ainda que tenham continuado a cair, apresentam um saldo de respostas situado em -22. Mas este foi o melhor resultado de sempre, reforçando a ideia de uma dinâmica de mercado menos negativa que a verificada há 6 ou 12 meses atrás, lê-se num comunicado emitido pela CI. Também os saldos de respostas relativos a transações e a novas instruções de compras melhoraram. As expetativas relativas a vendas apresentam-se agora positivas em todas as três regiões – Lisboa, Porto e Algarve – abrangidas pelo inquérito.
No mercado de arrendamento, os sinais de abrandamento continuaram a ser visíveis, acrescenta a mesma nota. Apesar da procura por parte dos inquilinos ter crescido e de as instruções por parte dos senhorios se terem mantidos estáveis em agosto, os resultados do inquérito ao longo dos últimos meses são ligeiramente mais fracos do que os observados há 6 ou 12 meses.
De acordo com o PHMS, a queda sustentada dos valores das rendas ao longo dos últimos anos – e que continuou a verificar-se este mês –combinada com as expectativas de queda futura, podem estar a tornar o setor de arrendamento menos atrativo para as famílias.

Comentar

Iniciar Sessão

Nome de Utilizador

Palavra-chave

Se não tem conta,

Registe-se aquiEsqueceu-se da palavra-chave?

Comentar este artigo

Título

Texto

Os comentários deste site são publicados após aprovação, pelo pedimos que respeitem os nossos Termos de Utilização.
O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados.
Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.